Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/7076
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_RainaSantosFerreira.pdf5,27 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Estudo dos controles morfométricos a feições erosivas na bacia hidrográfica do ribeirão da Contagem/DF
Autor(es): Ferreira, Raina Santos
Orientador(es): Uagoda, Rogério Elias Soares
Assunto: Geomorfologia
Bacias hidrográficas
Solos - erosão
Data de apresentação: Dez-2013
Data de publicação: 12-Fev-2014
Referência: FERREIRA, Raina Santos. Estudo dos controles morfométricos a feições erosivas na bacia hidrográfica do ribeirão da Contagem/DF. 2013. x, 83 f., il. Monografia (Bacharelado em Geografia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Resumo: O objetivo deste trabalho é realizar uma análise morfométrica orientada a bacias hidrográficas, na bacia hidrográfica do ribeirão da Contagem/DF, cruzando os dados resultantes com o mapeamento de feições erosivas, buscando identificar unidades com diferentes susceptibilidades à erosão, com a confecção de proposta de mapeamento Hidro-Geomorfológico da bacia. Este mapa foi gerado a partirdo mapa de Índice de Eficiência de Drenagem (das bacias de segunda e terceira ordem),Declividade e de Curvatura (côncavo, retilíneo e convexo). Foi utilizado mapeamento da reconstituição dos canais feitos por Ligier Braga (2012) e a base cartográfica Terracap/DF, em escala 1:10.000. A base também serviu para a obtenção de Modelos Digitais de Terreno, morfometrias e para a confecção do mapa do Índice de Eficiência da Bacia. Outras bases foram consultadas para montar o restante dos mapas. Os dados foram elaborados e cruzados em Sistema de Informações Geográficas (ArcGis 9.3), permitindo a construção de tabelas e gráficos. Com relação ao mapa de Índice de Eficiência de Drenagem gerado a partir das bacias de segunda e terceira ordem, observou-se que as bacias de segunda ordem possuem valores de IED (km/km²) que variaram entre 0,0225 e 27,723, com média de 4,515284 (IED médio), enquanto as bacias de terceira apresentaram valores de IED (km/km²) entre 0,0495 e 18,5616, com média de 2,484258 (IED baixo). Pelo fato do mapa IED ser formado bacias de segunda e terceira ordens, e estas estarem na escala dos processos geomorfológicos das encostas, o mapa abrangeu quase 80% das erosões existentes na bacia, de acordo com as feições mapeadas por Braga (2012). A partir do mapa de curvatura, observou-se que as feições erosivas ficaram mais concentradas nas áreas côncavas das encostas. Apesar das formas convexas possuírem uma maior expressividade na bacia (46% da bacia é formada por regiões convexas), as feições ficaram mais concentradas nas regiões côncavas do relevo, provavelmente porque nas regiões côncavas há uma grande concentração de fluxo, podendo contribuir para que processos erosivos aconteçam, pois estas possuem uma fragilidade ambiental maior. O mapa Hidro-geomorfológico mostrou áreas de potencialidade erosivas, com ênfase nos movimentos de massa. Observou-se que a bacia estudada possui, no geral, um baixo potencial erosivo, porém existem área com um alto grau erosivos (que são regiões de suscetibilidade a movimentos de massa), no entanto ainda não foram mapeados esse tipo de evento na bacia. Futuros projetos podem ser feitos para mapear e estudar esses rastejamentos e movimentos de massas na região. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This work aims to create anmorfometric analysis oriented to the catchment on the Contagem Basins/DF. We aresekeeing to identify rates of erosion susceptibility from a hydro-Geomorphologycal map proposal. The map were generate crossing the drainage efficiency index (DEI) and the morphological map (slope and curvature). We used the channel reconstitution of channels and the erosion features map made by Braga (2012) in a 1:10.000 scale topographical map (Terracap/DF).This base wereused to create DEM, morphometry and DEI. Maps of Soils and Lithology were used from other sources. We used the ArcMap 9.3 SIG to build Maps and create datas to made tables and graphs. Second order catchments have DEI (km/km²) values from 0,0495to 18,5616, with 4,515284 of average. Third order catchments have values from 0,0495to 18,5616, with 2,484258 of average.Near 80% of the features mapped by Braga (2012) were in the areas of DEI, because that map has covered the slope process mainly. The curvature map shows the concentration of the erosive features on the concave slopes, despite the fact that there are a majority of convex features, confirming expectations about the correlation of erosion and flow concentration. The Hydro-geomorphological map showed areas of erosive susceptibility emphasizing the possible landslides areas. There are a low erosion potential in average, despites the fact that 49% were divided in medium and high erosion potential, What was not expected to a basin in Brasília. Landslides were observed in fieldworks, even if they have not been systematically mapped. The next steps of the work in the Contagem basin will foucus on the landslides mapping and geotechnical resistance of the material.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Geografia, 2013.
Aparece na Coleção:Geografia



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons