Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/662
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2007_FabianaSantos.pdf145,91 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Dificuldades de adesão ao tratamento antiretroviral : perfil dos usuários e possibilidades de busca dos casos de abandono
Autor(es): Santos, Fabiana Borges dos
Orientador(es): Silva, Mário Ângelo
Carvalho, Wania Maria do Espírito Santo
Assunto: AIDS (Doença)
AIDS (Doença) - tratamento
HIV (Vírus)
Data de apresentação: 2007
Data de publicação: 11-Nov-2009
Referência: SANTOS, Fabiana Borges dos. Dificuldades de adesão ao tratamento antiretroviral: perfil dos usuários e possibilidades de busca dos casos de abandono. 2007. 55 f. Monografia (Bacharelado em Serviço Social)-Universidade de Brasília, Brasília, 2007.
Resumo: Este trabalho visa à identificação dos casos de abandono do tratameto da Aids, os fatores que levaram à não-adesão e construção de uma proposta de busca destes casos. A busca dos casos é entendida como uma estratégia para a criação de vínculo do usuário com o serviço de saúde, o conhecimento de sua situação atual de vida e elaboração de estratégias de intervenção com o objetivo de promoção da saúde e a integralidade da atenção. Essa atividade de busca de casos de abandono do tratamento deve estar atenta e considerar aspectos importantes ao se tratar do HIV/Aids, além do direito ao sigilo do diagnóstico e respeito à pessoa e sua condição de saúde. Para discutirmos a estratégia de busca e as questões éticas e implicações envolvidas, procedemos a um trabalho de pesquisa que incorporou três fases inter-relacionadas: a)identificação dos casos de abandono de tratamento/acompanhamento; b)discussão do conceito de busca ativa na saúde pública e sua relação com o HIV; c) proposta metodológica de busca de casos: contatos, visitas domiciliares e proposta de intervenção. No que diz respeito à identificação dos casos de abandono este processo pode ser realizado sem maiores dificuldades por meio da listagem dos serviços de dispensação – farmácias públicas responsáveis por dispensar os medicamentos antiretrovirais. Estes serviços dispõem de controle informatizado e a listagem mensal dos usuários que não retiraram os ARVs é de fácil obtenção. Porém, foi possível identificar também que não existe controle rigoroso de transferências dos usuários para outros estados, cidades ou mesmo serviços e controle de óbitos. Grande parte dos usuários identificados como não aderentes encontra-se em tratamento em outras unidades ou foram a óbito nos últimos meses. Nesse trabalho definimos uma amostra composta de usuários que não retiram seus medicamentos há 365 dias. Esta amostra foi definida por conveniência. Através dessa listagem iniciamos uma análise documental dos prontuários médicos dos usuários identificados. Através da análise documental foi possível coletar informações sobre o histórico de vida, hábitos e histórico da adesão. Dividimos em: questões ligadas ao indivíduo, que consiste em uso abusivo de álcool e outras drogas e ao contexto familiar; questões ligadas às condições de vida: desemprego, situação de pobreza e falta de renda; e questões ligadas às instituições de saúde, TARV, vulnerabilidade institucional e efeitos colaterais. Após essa etapa, iniciamos o contato com os usuários identificados. Através dessa atividade, foi possível contato telefônico com duas pessoas e posterior atendimento com uma delas. Os outros usuários que não conseguimos contato se dividem em números de telefone indisponíveis, não atenderam ao telefone, mudança de moradia, um caso de óbito e um caso de morador de rua sem contato. Através das atividades realizadas podemos perceber que diversos fatores influenciam na adesão a TARV. Questões do indivíduo, apoio social, apoio familiar, relação com o profissional de saúde e qualidade do serviço de saúde como um todo, estigma social, efeitos colaterais, abuso de substâncias psicoativas, pobreza, entre outros. É necessário que o serviço de saúde esteja preparado para receber essas questões e trabalhar com elas, buscando alternativas e criando um vínculo com os usuários. A existência de serviços que atendam as demandas que determinam a não-adesão como: uso abusivo de drogas, conflitos familiares, ações de assistência, entre outros, se mostra primordial para subsidiar o trabalho de busca dos casos.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Serviço Social, 2007.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2007.TCC.662
Aparece na Coleção:Serviço Social



Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.