Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/5970
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_RaphaelMedeiros_RenanDeus.pdf1,08 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Novos acessos de Pfaffia glomerata assintomáticos para o vírus do mosaico da Pfaffia (PfMV)
Autor(es): Medeiros, Raphael José de Gusmão
Deus, Renan Pinheiro de
Orientador(es): Mattos, Jean Kleber de Abreu
Assunto: Ginseng
Vírus de plantas
Data de apresentação: 25-Jul-2013
Data de publicação: 9-Set-2013
Referência: MEDEIROS, Raphael José de Gusmão; DEUS, Renan Pinheiro de. Novos acessos de Pfaffia glomerata assintomáticos para o vírus do mosaico da Pfaffia (PfMV). 2013. ix, 31 f., il. Monografia (Bacharelado em Agronomia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Resumo: Em 2001 foi relatado o Mosaico da Pfaffia (PfMV) associado a um potyvirus, em exemplares da coleção da UnB que haviam sido enviados à Universidade Norte Fluminense, no Rio de Janeiro. Em 2010, plântulas oriundas da autosemeadura das plantas da mesma coleção foram transplantadas para vasos de 3L de capacidade contendo a mesma mistura EEB, e dispostas sobre bancadas de cimento. Após o crescimento dos “seedlings” foi levantada a presença do PfMV e observou-se que os 110 “seedlings” não apresentavam sintomas da virose, que por se tratar de um potyvirus, apresentava alguma chance de transmissão por sementes, o que não ocorreu. Em 2013, nas matrizes de Pfaffia glomerata remanescentes da coleção original, foi podado o sistema radicular devido à presença de galhas de nematóides do gênero Meloidogyne sendo as plantas então implantadas em vasos de 3L com substrato para enraizamento em casa de vegetação do tipo glasshouse na Estação Experimental de Biologia da UnB. Estas plantas foram reavaliadas para sintomas do PfMV. Um segundo lote de acessos foi introduzido, proveniente de coleções externas e de rebrotas de áreas de pesquisa onde a espécie fora cultivada, para obtenção de acessos assintomáticos para o vírus do mosaico da Pfaffia glomerata (PfMV). Sobre este lote foram realizadas mensurações e observações morfológicas e fitopatológicas para determinação do número de morfotipos introduzidos e sua situação fitossanitária. Em conclusão, a coleção de acessos de Pfaffia glomerata da FAV-UnB conta atualmente com 35 acessos, mediante a introdução de onze novos. Os onze novos acessos assintomáticos para o PfMV introduzidos, apresentaram nove morfotipos. Estipes fortes do PfMV não infectaram outros acessos da coleção original, além daqueles detectados nos levantamentos de 2008 e 2011, sugerindo ausência dos vetores no ambiente da coleção.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2013.
Aparece na Coleção:Agronomia



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons