Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/5613
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_TaissaDaviddaSilva.pdf330,06 kBAdobe PDFver/abrir
Título: A clínica do significante e a formação do sintoma na constituição do sujeito
Autor(es): Silva, Taissa David da
Orientador(es): Chatelard, Daniela Scheinkman
Assunto: Inconsciente (Psicologia)
Psicanálise
Lacan, Jacques, 1901-1981
Significação (Psicologia)
Data de apresentação: 2013
Data de publicação: 9-Jul-2013
Referência: SILVA, Taissa David da. A clínica do significante e a formação do sintoma na constituição do sujeito. 2013. 29 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Teoria Psicanalítica)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Resumo: O presente trabalho pretende abordar, sem pretender abarcar o todo, o sintoma para Freud, trajetória iniciada por ele, e a releitura retomada por Lacan, a partir da dimensão do simbólico. Articulando os conceitos a partir da releitura de textos freudianos e dos seminários lacanianos, abordando assim, o sintoma para Freud como um derivado do inconsciente, um produto da repressão; e o conceito de inconsciente para Lacan, que trata o inconsciente estruturado como linguagem, e sendo para ele o sintoma é a própria repressão. Os significantes na vida de um indivíduo perpassam na estruturação do sujeito, na forma de ele estar para o mundo em que vive. O sujeito é marcado já no início de sua estruturação psíquica por significantes que vão dizer dele e de seu funcionamento, estes significantes são ligados a um simbólico que marca e ordena o processo de subjetivação do indivíduo. Através da palavra e ou do falar-ser, que é o objeto de observação da psicanálise, esse sujeito em análise estará às voltas com estes significantes que marcam e o conduzem como sujeito marca do desejo. __________________________________________________________________________ ABSTRACT
The present study intends to approach, without aspiring to comprehend the whole, the symptom for Freud, trajectory initiated by him, and the rereading retaken by Lacan, from the symbolic dimension. Articulating the concepts from the rereading of Freudian texts and Lacanian seminars, by this way approaching the symptom for Freud as a derivative of unconscious, a product of repression; and the concept of the unconscious to Lacan, which treats the structured unconscious as language, for him being the symptom of the repression itself. The signifiers in an individual's life permeate in the structuring of the subject, in the way that he is to the world in which he lives. The individual is marked at the beginning of his psychic structure for signifiers that will tell about him and his operations, these signifiers are attached to a symbolic that marks and ordering the process of subjectivity of the individual. Through the word and/ or the talk to be, that is the object of observation of psychoanalysis, this individual in analysis will be grappling with these signifiers that mark and leading him as a subject mark of desire.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (especialização)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Coordenação dos Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu, Departamento de Psicologia Clínica, 2013.
Aparece na Coleção:Teoria Psicanalítica



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons