Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/5467
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_MarianaMachadodeBulhoes.pdf631,88 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Construção do sujeito ecológico : educação ambiental a partir da cultura local
Autor(es): Bulhões, Mariana Machado de
Orientador(es): Corrêa, Rosângela Azevedo
Assunto: Conservação da natureza
Cerrado
Educação ambiental
Data de apresentação: 2013
Data de publicação: 28-Jun-2013
Referência: BULHÔES, Mariana Machado de. Construção do sujeito ecológico: educação ambiental a partir da cultura local. 2013. 70 f. Monografia (Licenciatura em Pedagogia)—Universidade de Brasília, Universidade Aberta do Brasil, Brasília, 2013.
Resumo: O presente trabalho pretende refletir sobre a construção dos sujeitos ecológicos a partir de uma experiência de educação ambiental na Escola Geminiano Ferreira de Queiroz em Olhos D`Água, município de Alexânia-GO. O sujeito ecológico não pensa somente no ―verde‖, mas engloba a questão social e cultural em sua forma sustentável de ser e estar no mundo, refazendo seu olhar para sua realidade e transformando em atitude e ações o pensar globalmente e agir localmente; é um "estilo ecológico de ser". O objetivo principal nesta monografia foi ressaltar a história e a cultura do lugar como forma dos estudantes refazerem o seu olhar em relação ao meio ambiente em que vivem do ponto de vista geográfico, histórico, cultural e simbólico para que possam atuar na solução dos problemas socioambientais locais. A metodologia utilizada foi a Pesquisa-Ação com práticas escolares interdisciplinares e saídas de campo ao Cerrado para que fosse valorizado sua biodiversidade através da troca de saberes entre os mestres locais e os estudantes. Os estudantes não só apreenderam os conteúdos relativos ao meio ambiente como a preservação da nascente Olhos D’Água, as espécies nativas do cerrado e seu aproveitamento na culinária, bem como assimilaram a importância das questões culturais como o artesanato, a culinária e a medicina popular; eles estão mais sensibilizados quanto à atitude de ser responsável e de ter cuidado com o meio ambiente e a própria cultura. Concluímos que foi gerada uma ação pedagógica em direção ao protagonismo ambiental e cultural dos estudantes na escola em relação a sua história e ao seu lugar mas inegavelmente é necessário a continuidade e a difusão de projetos educacionais como esse para que realmente se promova a transformação dos valores, das atitudes e o sentido de pertencimento com o lugar.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Universidade Aberta do Brasil, Faculdade de Educação, 2013. Curso de Licenciatura em Pedagogia a Distância.
Aparece na Coleção:Pedagogia



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons