Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/5414
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_LeonardoFerreiradaSilva.pdf372,26 kBAdobe PDFver/abrir
Título: O olhar ambiental do Marechal Raymundo José da Cunha Mattos sobre o sertão goiano no início do século XIX
Autor(es): Silva, Leonardo Ferreira da
Orientador(es): Tamaio, Irineu
Assunto: Cerrado
Goiás (GO)
Gestão ambiental
Matos, Raimundo José da Cunha, 1776-1839
Data de apresentação: 8-Mar-2013
Data de publicação: 26-Jun-2013
Referência: SILVA, Leonardo Ferreira da. O olhar ambiental do Marechal Raymundo José da Cunha Mattos sobre o sertão goiano no início do século XIX. 2013. 43 f. Monografia (Bacharelado em Gestão Ambiental)—Universidade de Brasília, Planaltina-DF, 2013.
Resumo: O presente trabalho analisa e problematiza a visão socioambiental do Marechal Raymundo José da Cunha Mattos (1776-1839) sobre o Sertão Goiano nas primeiras décadas do século XIX, a partir da sua obra “Corografia Histórica da Província de Goiás”. Cunha Mattos foi um importante personagem no processo de construção do Brasil que acabara de nascer. Isto porque com seus escritos e com a sua atuação na criação do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, contribuiu para uma determinada visão conceitual de Sertão junto à elite da costa litorânea. Em 1823 o Imperador D. Pedro I o nomeou governador de armas da província de Goiás. Durante seu governo o Marechal produziu vários documentos retratando as características da região, desde questões geográficas a assuntos históricos populacionais. A pesquisa mostra que frente à historicidade das suas leituras, elas representaram uma concepção de Sertão, com significações ambientais. Esses relatos tiveram um papel importante na formação do imaginário nacional sobre o Sertão, sobre o Cerrado. ____________________________________________________________________________ ABSTRACT
The present paper analyzes and discusses the social and environmental vision of Marshal Raymundo José da Cunha Mattos (1776-1839) on the goiano’s wilderness in the first decades of the nineteenth century, from his work (Chorography Historical Province of Goiás). Cunha Mattos was an important persona in the process of nation building that had just been born. This is because with his writings and his role in the creation of the Brazilian Historical and Geographical Institute, Cunha Mattos contributed to establish a conceptual view of the Hinterland with the elite of the coastline. In 1823 the Emperor D. Pedro I appointed him governor of the province of Goiás. During his administration, the Marshal produced several documents portraying the characteristics of the region, since the geographical issues historical matters population. In front of the historicity of their readings, this research shows that, they represented a conception of wilderness, with environmental meanings. These reports played an important role in shaping the national image on the wilderness, about Brazilian Savana.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Planaltina, 2013.
Aparece na Coleção:Gestão Ambiental



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons