Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/4722
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_AnaPaulaReis.pdf866,02 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Resposta do feijoeiro à adubação nitrogenada com ureia convencional e revestida com polímero
Autor(es): Reis, Ana Paula
Orientador(es): Fagioli, Marcelo
Assunto: Nitrogênio - fixação
Adubos e fertilizantes
Feijão
Data de apresentação: 4-Mar-2013
Data de publicação: 4-Abr-2013
Referência: REIS, Ana Paula. Resposta do feijoeiro à adubação nitrogenada com ureia convencional e revestida com polímero. 2013. 29 f., il. Monografia (Bacharelado em Agronomia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Resumo: A cultura do feijoeiro tem grande importância econômica e social no Brasil. O plantio de feijão alcança diversas regiões do território nacional, podendo ser cultivado em diferentes sistemas de produção, indo da baixa a alta tecnologia empregada. A planta do feijoeiro é considerada exigente em nutrientes. Entre os nutrientes essenciais, o N é o mais exigido pelo feijoeiro. O presente trabalho teve como objetivo geral avaliar a resposta do feijoeiro a adubação nitrogenada usando uréia convencional comparada à ureia revestida por polímeros. O experimento foi conduzindo na Fazenda Água Limpa, da UnB, a partir novembro de 2010. Utilizou-se a cultivar Pérola, com distribuição de 15 sementes por metro no espaçamento entrelinhas de 0,50 m. Os tratamentos experimentais foram T1) adubação nitrogenada com 100% da dose com ureia convencional ; T2) adubação nitrogenada com 50% da dose com ureia revestida; T3) adubação nitrogenada com 100% da dose com ureia revestida; T4) adubação nitrogenada com 150% da dose com ureia revestida; T5) adubação nitrogenada com 200% da dose com uréia revestida. A área experimental montada em um delineamento em blocos ao acaso, com quatro repetições, em um total de 20 parcelas, com área útil de 6m². As características agronômicas e a produtividade de grãos não apresentaram diferenças entre as ureias convencional e revestida. O momento da aplicação da ureia revestida deve ser diferente da ureia convencional, para que a ureia revestida tenha tempo de ser gradualmente liberada, absorvida e venha contribuir com a produtividade da planta. O uso de ureia revestida com polímero promoveu diminuição da atividade da urease do solo com a cultura do feijão.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2013.
Aparece na Coleção:Agronomia



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons