Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/4629
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_IsisCarolineSilvaSantos.pdf1,26 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Desenvolvimento neuropsicomotor de recém-nascidos pré-termo com baixo peso ao nascer
Autor(es): Santos, Ísis Caroline Silva
Orientador(es): Pontes, Tatiana Barcelos
Assunto: Recém-nascidos - desenvolvimento
Recém-nascidos - peso baixo
Prematuros
Data de apresentação: 2-Out-2012
Data de publicação: 19-Mar-2013
Referência: SANTOS, Ísis Caroline Silva. Desenvolvimento neuropsicomotor de recém-nascidos pré-termo com baixo peso ao nascer. 2012. 50 f., il. Monografia (Bacharelado em Terapia Ocupacional)—Universidade de Brasília, Brasília, 2012.
Resumo: Introdução: Com o advento de novas técnicas de cuidados com o recém-nascido pré-termo, vêm-se diminuindo a mortalidade neonatal. Estes bebês, muitas vezes, são classificados como bebês de alto risco. Em neonatologia traduz-se como a referência feita à criança que tenha sofrido complicações no período pré e/ou perinatal, e que em decorrência das mesmas possa apresentar déficits ou atrasos no crescimento e no desenvolvimento neuropsicomotor. O desenvolvimento é um processo de mudanças no comportamento, na postura e no movimento. Objetivo: Avaliar os fatores relacionados a atrasos no desenvolvimento neuropsicomotor de lactentes prematuros e baixo peso ao nascer através do instrumento “Avaliação do Movimento do Bebê” (Movement Assessment of Infants - MAI), assim como analisar as variáveis gestacionais e neonatais dos lactentes prematuros. Metodologia: A coleta de dados foi realizada entre julho de 2010 a março de 2012, e foi composta por crianças com 4 meses de idade corrigida participantes do projeto de extensão “Acompanhamento do Crescimento e Desenvolvimento de Recém-Nascidos Pré-Termo – Ceilândia/DF”. A análise foi feita mediante a utilização dos testes de Regressão Logística e Teste de Correlação de Pearson para avaliar as variáveis independentes (quantidade de intercorrências encontradas por bebê, escolaridade materna, baixo peso ao nascer, idade gestacional e sexo) em relação à variável dependente (desenvolvimento neuropsicomotor – grau de risco MAI). Resultados: Os resultados mostram que não houve uma associação estatisticamente significante entre a variável dependente e nenhuma variável independente, porém os resultados sugeriram que o baixo nível de escolaridade da mãe associa-se a maiores os pontos de risco para a MAI, assim como extremo baixo peso e muito baixo peso ao nascer e mais de quatro intercorrências neonatais. Conclusão: O MAI apesar de não apresentar relações estatisticamente comprovadas, sugere possíveis alterações no desenvolvimento neuropsicomotor. Poder identificar esses problemas através dos fatores de risco mesmo que sejam apenas indicativos, já é de grande importância tanto para os profissionais que atendem essas crianças acometidas com desvios no desenvolvimento, como, principalmente para os pais que a partir dessa avaliação podem ser orientados de forma correta de como melhor proceder com seu filho. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
Introduction: With the advent of new techniques for caring for the newborn preterm it is coming up reducing neonatal mortality. These babies often are classified as high risk infants. In neonatology it is translated as the reference to the child who has suffered complications during pre-and / or perinatal, and that as a result may show deficits or delays in growth and neurodevelopment. Development is a process of change in behavior, posture and movement. Goal: The present study aims factors related to delays in psychomotor development of preterm and low birth weight infants through the instrument Movement Assessment of Infants – MAI, as well as analyzes gestational and neonatal variables of preterm infants. Methodology: sample collection was conducted between July 2010 to March 2012, and was comprised of children aged 4 months corrected age participants of the extension project "Monitoring the Growth and Development of Newborn Pre-Term - Ceilândia / DF." The analysis was done using existing tests used were: method of Logistic Regression and Correlation Test to assess Pearson to evaluate the independent variables (number of complications encountered by baby, maternal education, low birth weight, gestational age and sex) in relation to the dependent variable (neurodevelopment - degree of risk MAI). Results: The results show no statistically significant association between the dependent variable and any independent variable, but the results suggested that the lower the education level of the mother, the greater the risk points for the MAI, as well as extremely low birth weight and very low birth weight and neonatal complications over four. Conclusion: The MAI despite not presenting statistically proven relationships, suggests possible changes in neurodevelopment. Able to identify these problems through the same risk factors that are indicative only, is already of great value both to the professionals who care for these children affected with deviations in development, and mainly from parents that this assessment can be oriented correctly how best to proceed with your child.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, 2012.
Aparece na Coleção:Terapia Ocupacional



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons