Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/3805
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_AndreHonorioMendesPheeneySilva.pdf700,66 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Liderança prussiana na formação do Zollverein
Autor(es): Silva, André Honório Mendes Pheeney
Orientador(es): Sato, Eiiti
Assunto: Integração regional
Alemanha - integração econômica
Alemanha - relações exteriores
Prússia (Alemanha)
Data de apresentação: 2012
Data de publicação: 5-Set-2012
Referência: SILVA, André Honório Mendes Pheeney. Liderança prussiana na formação do Zollverein. [2012]. 35 f., il. Monografia (Especialização em Relações Internacionais)—Universidade de Brasília, Brasília, 2012.
Resumo: O Zollverein foi o primeiro grande processo de integração regional da história contemporânea e foi um importante passo para o movimento de unificação alemã ocorrido no século XIX. Seu surgimento após as Guerras Napoleônicas revela o renovado ímpeto, em especial por parte da Prússia, em forjar uma maior unidade entre os vários estados alemães, reduzindo assim o fosso existente entre a Alemanha e seus rivais. Dentre estes rivais, a França era o mais temível. Somente após a devastação das guerras contra ela que a Alemanha se viu em posição de executar um projeto de integração. As vitórias napoleônicas, redesenharam radicalmente o mapa alemão, reduzindo o número de estados de absurdas três centenas para trinta e nove. O Sacro Império Romano também foi vítima do imperador corso, e sua extinção abria espaço para novas lideranças na Alemanha, já que as instituições do antigo Império tradicionalmente se encontravam em mãos austríacas. E por último, as guerras com a França quase extinguiram a Prússia, forçando-a a realizar importantes reformas visando modernizar suas forças armadas e sua economia para fazer frente ao desafio francês. Entre estas reformas, a que remodelou o sistema tarifário e fiscal prussiano foi a mais relevante para a fundação do Zollverein. Com a reforma fiscal de 1818 as tarifas internas entre as várias regiões da Prússia foram extintas e seu sistema fiscal foi simplificado e unificado. Logo após esta reforma, a integração dos enclaves situados na Prússia oriental seria o modelo para a integração de outros estados ao sistema tarifário prussiano. Sob os acordos efetivados com tais enclaves, estes seriam tratados como territórios prussianos para fins fiscais. Em troca, receberiam uma parcela da arrecadação proporcional a sua população. Essa seria a fórmula básica da união alfandegária conhecida como Zollverein, que se formou a partir de 1828, com o acordo entre a Prússia e o pequeno estado de Hesse-Darmstadt. A negociação do acordo de 1828 foi uma resposta ao processo de integração alfandegária que era ensaiado pelos estados do centro e do sul da Alemanha, acordo que inicialmente buscava a formação de um terceiro pólo de poder que pudesse fazer frente tanto à Prússia quanto à Áustria, uma “Terceira Alemanha”. No entanto, as diferenças entre seus membros não puderam ser superadas e um bloco formal nunca se concretizou e em pouco mais de seis anos, a maioria destes estados estariam incluídos no sistema tarifário prussiano, com o nascimento formal do Zollverein. A idéia de um bloco que se opusesse ao poder prussiano nunca desapareceu e foi peça fundamental do conflito entre Prússia e Áustria pela hegemonia econômica e política sobre os demais estados alemães. Estes estados fomentavam o antagonismo entre as duas potências por tentar usar a Áustria para frenar a notória expansão do poder prussiano sobre os assuntos alemães. Este conflito entre as potências seria finalmente resolvido na década de 1860. A resolução deste conflito, no entanto, colocaria a Prússia em choque militar com quase todos seus parceiros do Zollverein, deixando evidente o divórcio entre integração econômica e integração política. A vitória prussiana, entretanto, abriu o caminho para a unificação alemã em 1871. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The Zollverein was the first major process of regional integration in contemporary history and was an important step for the movement of German unification occurred in the nineteenth century. Its appearance after the Napoleonic Wars reveals the renewed enthusiasm, especially by Prussia, to forge a greater unity between the various German states, thus reducing the gap between Germany and its rivals. Among these rivals, France was the most fearsome. Only after the devastation of war against France that Germany found itself in a position to implement an integration project. The Napoleonic victories, radically reshaped the German map, reducing the number of states from whopping three hundred to thirty-nine. The Holy Roman Empire was also a victim of the Corsican emperor, and its extinction would open room for new leadership in Germany, since the traditional institutions of the old Empire were in Austrian hands. And finally, the wars with France almost led to the extinction of Prussia, forcing her to carry out major reforms to modernize its armed forces and its economy to meet the challenge imposed by the French. Among these reforms, that which reshaped the Prussian tax and tariff systems was the most relevant to the foundation of the Zollverein. With the tax reform of 1818 domestic tariffs collected within Prussian borders were extinguished and its tax system was simplified and unified. Soon after this reform, the integration of enclaves located in East Prussia would be the model for the integration of other states to the Prussian customs system. Under the agreements reached with the enclaves, they would be treated as Prussian territory for tax purposes. In return, they would receive a portion of the collection proportional to their population. That would be the basic formula of the customs union known as the Zollverein, which was formed in 1828, with the agreement between Prussia and the small state of Hesse-Darmstadt. This agreement was a response to the customs integration process under negotiation by the states of central and southern Germany, an agreement which initially sought the formation of a third power that could deal with both Prussia and Austria, a "Third Germany". However, the differences between its members could not be overcome and a formal block never materialized and in six years, most of these states would be included in the Prussian tariff system themselves, with the birth of the Zollverein. The idea of a bloc to oppose Prussian power, however, has never disappeared and was instrumental in the conflict between Prussia and Austria for economic and political hegemony over other German states. These states fostered the antagonism between the two powers by trying to use Austria to halt the expansion of Prussian power on German affairs. This conflict between the powers would be finally settled in the 1860s. The resolution of this conflict, however, would place Prussia in military clash with almost all her partners in the Zollverein, making the divorce between economic integration and political integration painfully clear. The Prussian victory, however, paved the way for German unification in 1871.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, 2012.
Aparece na Coleção:Relações Internacionais - Especialização



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons