Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/2826
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_ElisangelaMariadeOliveira.pdf165,68 kBAdobe PDFver/abrir
Título: A percepção dos funcionários da agência Ministério da Fazenda - DF (3602-1) do Banco do Brasil acerca das ações de responsabilidade socioambiental e sustentabilidade
Autor(es): Oliveira, Elisângela Maria de
Orientador(es): Létti, Mariana Marlière
Assunto: Bancos
Desenvolvimento sustentável
Responsabilidade socioambiental
Sustentabilidade
Banco do Brasil
Data de apresentação: 9-Abr-2011
Data de publicação: 7-Fev-2012
Referência: OLIVEIRA, Elisângela Maria de. A Percepção dos funcionários da agência Ministério da Fazenda - DF (3602-1) do Banco do Brasil acerca das ações de responsabilidade socioambiental e sustentabilidade. 2011. 49 f., il. Monografia (Bacharelado em Administração)—Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Resumo: Atualmente as discussões em torno da responsabilidade socioambiental, desenvolvimento sustentável, e as já tradicionais obrigações legais e econômicas, além das denominadas responsabilidades de cunho ético com a sociedade, intensificaram-se e ganharam muitos defensores nos círculos sociais, acadêmicos e nos meios de imprensa não só da sociedade brasileira, mas a nível mundial. Diante desse cenário, o presente trabalho buscou identificar a existência e prática de políticas e ações de responsabilidade socioambiental e sustentabilidade na agência Ministério da Fazenda – DF. Mediante a visão e percepção de seus funcionários, ou seja, o intuito foi o de constatar ou não, através de seus funcionários, a preocupação e compromisso do banco com a responsabilidade socioambiental e sustentabilidade. A pesquisa teve como amostra a agência do Ministério da Fazenda DF, devido ao perfil de seus clientes, trata-se de um público conhecedor de direitos e obrigações legais, éticas, comerciais, sociais e ambientais e por esse motivo, mais exigente. O resultado alcançado demonstra que ambiente negocial carece ajustar-se as políticas e diretrizes do banco, apesar de sido constatado a preocupação e compromisso da instituição com RSA e a sustentabilidade, no entanto, os funcionários não conseguem identificá-las no ambiente negocial.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Administração, Curso de Graduação em Administração a Distância, 2011.
Aparece na Coleção:Administração



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons