Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/2312
Título: A inclusão do aluno com deficiência visual no ensino regular e o uso das ferramentas pedagógicas na aprendizagem
Autor(es): Carvalho, Francisca Cléa Almeida de
Orientador(es): Nascimento, Carla Francini Hidalgo Terci Ferreira
Assunto: Deficientes visuais
Educação especial
Tecnologia na educação
Ensino - meios auxiliares
Inclusão escolar
Data de apresentação: 16-Abr-2011
Data de publicação: 6-Jan-2012
Referência: CARVALHO, Francisca Cléa Almeida de. A inclusão do aluno com deficiência visual no ensino regular e o uso das ferramentas pedagógicas na aprendizagem. 2011. 51 f., il. Monografia (Especialização em Desenvolvimento Humano, Educação e Inclusão Escolar)—Universidade de Brasília, Universidade Aberta do Brasil, Brasília, 2011.
Resumo: Este estudo foi operacionalizado com o objetivo de conhecer o uso de algumas ferramentas pedagógicas específicas para o ensino de alunos com deficiência visual, em uma escola pública da Região Administrativa III, por meio de um questionário e entrevistas semiestruturadas gravadas realizados em uma escola inclusiva, com profissionais que atendem alunos com deficiência visual. Os dados obtidos por meio dos instrumentos utilizados indicam que a instituição é inclusiva como as demais escolas do Distrito Federal e que os professores regentes do ensino regular têm conhecimento das ferramentas que podem ser utilizadas no processo ensino aprendizagem do aluno deficiente visual, os mesmos não são capacitados para atuarem com esses alunos. A aprendizagem dos alunos com deficiência visual necessita de um ensino de qualidade, bem como os profissionais preparados para atendê-los. Partindo desde princípio a escola deve proporcionar estratégias que permita ao aluno o desenvolvimento das suas habilidades e potencialidades, sempre que possível. Sendo de fundamental importância que ele receba recursos materiais, pedagógicos, arquitetônicos e tecnológicos para a sua aprendizagem. Com relação à sala de recursos a mesma não se encontra localizada na instituição de ensino pesquisa, mas está equipada para atender os alunos com necessidades educacionais especiais. Diferentemente do professor regente o professor do atendimento complementar possui cursos de capacitação para atender o aluno, faz uso do material disponível (maquina braille, impressora braille, computador, material adaptado e outros recursos). Nesta pesquisa foi percebido que o professor regente não dá o suporte pedagógico ao aluno, enquanto o professor da sala de recursos realiza o seu papel e o do professor regente. As dificuldades apresentadas pelo professor regente provavelmente pode ser pelo fato do mesmo não possuir capacitação e nem utilizar o material adequado e adaptado ao aluno. A inclusão do aluno deficiente visual no ensino regular não é simplesmente colocá-lo em uma classe comum, antes de tudo o professor deve se preocupar em perceber a diversidade e a diferença de cada aluno, também é necessário preparar o profissional com palestras, cursos, orientações de como se usar as tecnologias e recurso disponíveis no processo ensino aprendizagem do aluno, uma vez que os recursos pedagógicos e o uso das tecnologias em conjunto com um profissional comprometido, no processo ensino aprendizagem tornam se ferramentas fundamentais no processo ensino aprendizagem.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, Universidade Aberta do Brasil, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Escolar e do Desenvolvimento, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2011. Curso de Especialização a Distância em Desenvolvimento Humano, Educação e Inclusão Escolar.
Aparece na Coleção:Desenvolvimento Humano, Educação e Inclusão Escolar

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_FranciscaCleaAlmeidadeCarvalho.pdf603,65 kBAdobe PDFver/abrir


Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons