Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/22565
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_CarolineFlavianeSilva_tcc.pdf582,23 kBAdobe PDFver/abrir
Título: O uso de "nós" e "a gente" em discursos diretos reportados no Jornal do Conselho Federal de Contabilidade de 2013 a 2018
Outros títulos: The use of “nós” and “a gente” in direct speeches reported in the Journal of Federal Accounting Council from 2013 to 2018
Autor(es): Silva, Carolinne Flaviane
Orientador(es): Medeiros Junior, Paulo
Assunto: Língua portuguesa - gramática
Análise do discurso
Língua portuguesa - substantivo
Data de apresentação: 2018
Data de publicação: 10-Out-2019
Referência: SILVA, Carolinne Flaviane. O uso de "nós" e "a gente" em discursos diretos reportados no Jornal do Conselho Federal de Contabilidade de 2013 a 2018. 2018. 20 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Letras Português)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: Este artigo teve por objetivo identificar como se realiza o uso de nós e a gente em posição de sujeito a partir da análise dos discursos diretos reportados em 29 edições do Jornal do Conselho Federal de Contabilidade (CFC). A intenção foi analisar a ocorrência de uma ou outra variante, levando em conta aspectos como o gênero do falante, o tempo e o modo verbal em que ocorrem, e o nível de determinação do sujeito. Para isso, considerou-se o processo de pronominalização (gramaticalização) do substantivo a gente. Nosso estudo mostrou que o uso da variante “nós” ainda é maior em discursos diretos reportados em jornais institucionais (93%), o que pode ser influenciado pelo nível de escolarização dos falantes cujos discursos foram analisados.
Abstract: This article aims to identify how happens the use of “Nós” and “A gente” in position of subject from the analysis of direct speeches reported in 29 editions of the Journal of Federal Accounting Council (CFC). The intent was to analyze the occurrence of one form more than the other, considering aspects as the gender of the speaker, the time and verbal modes in which they happen and also the subject’s determination rate. For that, was considered the pronominalization process (grammaticalization) of the noun “a gente”. Our study showed that the use of the variable “nós” is still greater in direct speeches reported in institutional journals (93%), which can be influenced by the schooling level of the speakers, which had their speeches analyzed.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, 2018.
Aparece na Coleção:Letras - Português



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons