Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/2251
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_JonatasCunhaBarbosaLima.pdf331,1 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Análise dos procedimentos técnicos na tradução dos verbos compostos da língua japonesa
Autor(es): Lima, Jônatas Cunha Barbosa
Orientador(es): Sekino, Kyoko
Assunto: Tradução e interpretação
Língua japonesa - tradução
Língua japonesa - verbos
Data de apresentação: 2011
Data de publicação: 5-Jan-2012
Referência: LIMA, Jônatas Cunha Barbosa. Análise dos procedimentos técnicos na tradução dos verbos compostos da língua japonesa. 51 f. 2011. Monografia (Licenciatura em Letras Japonês)—Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Resumo: Os verbos compostos japoneses são um recurso dessa língua que possuem características próprias que não existem no português e assim são difíceis de traduzir para a língua portuguesa. A falta de estudos mais aprofundados no Brasil sobre esta classe gramatical dificulta os alunos brasileiros de língua japonesa tanto compreender como traduzi-las. Sendo assim, o presente trabalho, baseando-se no conceito de equivalência e nos modelos apresentados por diversos teóricos da tradução, como Catford (1965/2000), Nida (1964/2000), Levý(1967/2000) e House (2009), e utilizando a sistematização dos procedimentos técnicos da tradução descritos por Barbosa (1990), procura-se uma análise aprofundada sobre a tradução dos verbos compostos japoneses. Selecionamos 69 verbos compostos presentes nas obras “Rashômon” e “Torokko”, de Akutagawa Ryunosuke, as quais foram usadas na sala de aula da disciplina de Laboratório de Língua Japonesa. Os resultados mostram que, como duas línguas apresentam sistemas linguísticos diferentes, tem inevitável mudança em tradução, mesmo que seja uma tradução fiel de verbo + verbo. Ademais, observam-se outros procedimentos técnicos tais como omissão, e relações entre os elementos do verbo composto como: o uso da forma de gerúndio no segundo verbo, o uso de um novo significado (verbo) que não corresponde nem ao primeiro verbo, nem ao segundo verbo, entre outros. Assim, compreende-se que os verbos compostos traduzidos em português mostram comportamentos variados de acordo com situações dos contextos. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The compound verbs are one of the linguistic resources of the Japanese language that don’t exist in Portuguese. For this reason, they are difficult to translate to Portuguese. The lack of focus on this grammatical category made it difficult to the Brazilian students to understand them and translate them. In this context, the present work, based on the concept of equivalence and on the translation models by various theorists of translation such as Catford (1965/2000), Nida (1964/2000), Levý (1967/2000) and House (2009), and using the systematization of the translation technical procedure described by Barbosa (1990), we look for an more precise analysis about translation of the Japanese compound verbs. For this analysis, we selected 69 compound verbs which are in the two works of Akutagawa Ryunosuke, “Rashomon” and “Torokko”. These works were used in the discipline we studied before, Laboratory of the Japanese Language. In order to evaluate if these compounded verbs can be translated faithfully or not to Portuguese, we investigate the mechanism of translation. The results show that, as two languages have different linguistic systems, there are inevitable translation shifts even in the faithful translation of verb + verb. On the top of that, it is observed that other linguistic behavior owing to the translation such as omission, the use of the progressive verb form or the use of new meaning (verb) which is not corresponding neither to the first verb nor the second and so on. Therefore, it is understood that the translated compound verbs in Portuguese show various different behavior according to the situation of the contexts.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução, Curso de Licenciatura em Língua e Literatura Japonesa, 2011.
Aparece na Coleção:Letras - Japonês



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons