Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/22275
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_RenatoAlmendraPantoja_tcc.pdf3,76 MBAdobe PDFver/abrir
Título: O uso de imagens de satélite de alta resolução e do geoprocessamento na produção de cartas imagens para o gerenciamento de áreas aeroportuárias
Autor(es): Pantoja, Renato Almendra
Orientador(es): Almeida, Tati de
Assunto: Cartografia
Aeroportos
Data de apresentação: 2011
Data de publicação: 5-Jul-2019
Referência: PANTOJA, Renato Almendra. O uso de imagens de satélite de alta resolução e do geoprocessamento na produção de cartas imagens para o gerenciamento de áreas aeroportuárias. 2011. 79 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Geoprocessamento Ambiental)—Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Resumo: O crescimento físico e populacional das cidades e áreas urbanas nas últimas décadas se revelou desordenado e rápido. Este crescimento não só gerou o inchaço das infraestruturas urbanas existentes, como também atingiu áreas importantes, as quais deveriam ser preservadas da ocupação humana, como, por exemplo, o leito de rios e áreas no entorno de aeroportos. O Brasil, que tem proporções de um continente, é um país com escassez de dados adequados à gestão de questões urbanas, rurais e ambientais. O país necessita de ferramentas baseadas em tecnologias baratas e que não possuam a exigência de levantamento in-loco. Neste contexto, o uso de imagens orbitais de alta resolução em cartas imagens, aliado ao uso do geoprocessamento, se apresenta como um mecanismo bastante eficaz na gerência de áreas aeroportuárias e seu entorno. A utilização dessas cartas imagens pela empresa administradora dos aeroportos brasileiros (INFRAERO), a qual gerencia 66 aeroportos no país, e necessita ter um bom conhecimento também do entorno dos aeródromos, alcança seus objetivos de gestão das áreas (aeroporto e entorno), com custo baixo, se for comparado aos benefícios adquiridos. Através da alta resolução de imagens de satélite orbitais, é possível adquirir uma maior quantidade de dados sobre o local em estudo, e com maior qualidade. Para o gerenciamento de áreas aeroportuárias, essas cartas imagens se mostram eficazes no controle de obstáculos que invadam os gabaritos de altura das superfícies virtuais que devem ser preservadas nos procedimentos de pouso e de decolagem nos aeroportos. Através do uso de mapas digitais e em papel, e da produção de Sistemas de Informações Geográfica (SIG), se alcança uma facilidade maior na gestão operacional e de infraestrutura dos sítios aeroportuários, melhorando ainda o gerenciamento dos Planos Básicos e Específicos de Zona de Proteção de Aeródromo, Área de Segurança Aeroportuária – ASA, Planos de Zoneamento de Ruído, Plano Básico de Gerenciamento de Risco Aviário e Superfície do Segmento Visual - VSS. Como essas áreas e planos definem setores que extrapolam os limites do sítio aeroportuário, a empresa administradora dos aeroportos brasileiros deve se preocupar também com o entorno de seus aeródromos, portanto, ela necessita realizar gestões no interesse de manutenção das áreas a serem preservadas juntamente com os órgãos públicos municipais, estaduais e com as autoridades aeronáuticas.
Abstract: Physical growth and population of cities and urban areas in recent decades have revealed disordered and fast. This growth not only led to the swelling of the existing urban infrastructure, but also reached important areas, which should be preserved of human occupation, for example, areas near of rivers and areas around airports. Brazil, which has the proportions of a continent, is a country with lack of adequate data and management of urban, rural and environmental issues. The country needs right tools based in inexpensive technologies that do not have the requirement for on-site survey. In this context, the use of satellite images of high resolution in maps, coupled with the use of GIS, is presented as a very effective mechanism in the management of airport and surrounding areas. The use of these maps by Brazilian airports management company (INFRAERO), which manages 67 airports in the country and needs to have a good knowledge of their surrounding areas, achieves its objectives of management areas (airport and surrounding area), with low cost if compared to the gains. Through high-resolution of orbital satellite images is possible to purchase a larger amount of data on the site under study, and with higher quality. For management of airport areas, these maps are effective images in the control of obstacles that invade the templates of virtual height of the surfaces to be preserved in the procedures for landing and takeoff at airports. Through the use of digital and paper maps, and the production of Geographic Information Systems (GIS), to reach a larger facility in the operational management and infrastructure of the airport sites, further improving the management of Basic and Specific Protection Zone Airfield Plans, Airport Security Area, Noise Zoning Plans, Basic Plan for Bird Risk Management e Visual Segment Surface. As these plans define areas and sectors that transcend the limits of the airport site, the Brazilian airports management company should also be concerned with their surrounding areas, so it needs to take steps in the interest of maintaining the areas to be preserved along with the municipal, state, and with the aeronautical authorities.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (especialização)—Universidade de Brasília, Instituto de Geociências, 2011.
Informações de Acesso e Conteúdo: Autorização concedida pelo chefe do Instituto de Geociências para disponibilização na Biblioteca Digital da Produção Intelectual Discente da Universidade de Brasília (BDM).
Aparece na Coleção:Geoprocessamento Ambiental



Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.