Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/21358
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_AramisFerreiraSilva_CaioMirandaDeOliveiraAlves_tcc.pdf428,85 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Aptidão física e composição corporal de mulheres treinadas em programa de exercício resistido associado ao aeróbio continuo e intervalado de alta intensidade
Autor(es): Silva, Aramis Ferreira
Alves, Caio Miranda de Oliveira
Orientador(es): Fontana, Keila Elizabeth
Assunto: Exercícios físicos para mulheres
Data de apresentação: Jul-2016
Data de publicação: 11-Fev-2019
Referência: SILVA, Aramis Ferreira; ALVES, Caio Miranda de Oliveira. Aptidão física e composição corporal de mulheres treinadas em programa de exercício resistido associado ao aeróbio continuo e intervalado de alta intensidade. 2016. 22 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Educação Física)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: Nosso objetivo foi comparar doze semanas de treinamento resistido de membros inferiores (MMII), associado a exercício aeróbio continuo e aeróbio intervalado de alta intensidade na composição corporal e aptidão física de mulheres treinadas. A amostra foi composta por 25 mulheres dividas em 3 grupos: 8 no grupo controle (GC) (não realizavam atividade física), 8 no grupo treinamento resistido associado ao aeróbio continuo (GAC) e 9 no grupo treinamento resistido associado ao aeróbio intervalado de alta intensidade (GHIIT). Todas voluntárias foram submetidas a avaliação antropométrica e de composição corporal e testes de aptidão física (força, resistência muscular localizada – RML e flexibilidade. Após os testes iniciais os GAC e GHIIT sofreram intervenção de 12 semanas de treinamento. O treinamento resistido foi realizado pelo GAC e o GHIIT na qual foi composto por exercícios de membros inferiores com intensidade de 8 a 12 repetições máximas em 3 séries. O treinamento aeróbio foi realizado duas vezes por semana, nas primeiras quatro semanas com 30 minutos por sessão de treino. Nas quatro semanas seguintes a duração foi de 50 minutos e nas últimas quatro semanas de 60 minutos com intensidade de 40 a 60% da frequência cardíaca máxima (FCM). O treinamento de alta intensidade foi realizado também em bicicleta ergométrica e foi composto por 12 séries (tiros) de 30 segundos realizados na velocidade máxima com intensidade de 85 a 95% da FCM com intervalo de 3 minutos de descanso ativo (andando) entre cada tiro. Após a intervenção GAC e GHIIT tiveram aumentos significativo (p<0,05) na força. Somente o GAC teve um aumento significativo na RML. Os GAC e GHIIT não diferiram quanto a composição corporal, enquanto o GC teve aumento na massa corporal por conta do ganho de massa gorda. Conclusão: Ficou evidenciado que o treinamento resistido associado a exercício aeróbio continuo ou intervalado de alta intensidade é eficaz para ganhos de força muscular e manutenção da massa corporal.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, 2016.
Aparece na Coleção:Educação Física



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons