Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/21234
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_CristianoAlbertoDeLimaAlves_tcc.pdf566,8 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Revisão bibliográfica sobre caracterização de fitoterápicos com potencial de uso para emagrecimento
Autor(es): Alves, Cristiano Alberto de Lima
Orientador(es): Batista, Pérola de Oliveira Magalhães Dias
Assunto: Plantas medicinais
Fitoterapia
Dietas de emagrecimento
Data de apresentação: 2018
Data de publicação: 24-Jan-2019
Referência: ALVES, Cristiano Alberto de Lima. Revisão bibliográfica sobre caracterização de fitoterápicos com potencial de uso para emagrecimento. 2018. 39 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Farmácia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: A obesidade é um dos distúrbios mais comuns observados na prática médica, mas também de difícil tratamento. Sua prevalência é atribuída a processos biológicos, psicológicos e sociais. Esta revisão tem o intuito de identificar plantas popularmente empregadas no combate a obesidade pela população descritas na literatura. Foram acessados artigos científicos após a busca nos seguintes sites: Google Scholar, SciElo, PubMed, Science Direct e LILACS. A revisão da literatura possibilitou entender que plantas utilizadas para emagrecimento possuem diferentes mecanismos de ação, sendo os principais: atividade diurética, laxante, estimulante sobre a tireoide e ação inibidora de apetite. No Brasil algumas plantas possuem destaque no uso para perda de peso: Baccharis trimera, conhecida como carqueja, é largamente utilizada na forma de infusão; Annona muricata, conhecida como graviola, tem suas folhas e sementes utilizadas para emagrecimento; Hancornia speciosa, conhecida como mangabeira, tem as folhas, casca, caule, fruto e látex utilizadas pela população.; Allium sativum, o alho, vem sendo estudado por suas propriedades hipotensivas e hipocolesterolêmicas; Cynara scolymus L., a alcachofra, é indicada como diurético, hipocolesterolêmico, contribuindo para a perda de peso. No entanto, pouco se encontra descrito na literatura sobre a segurança, eficácia e posologia destas plantas para uso medicinal. Desta forma, como conclusão a esta revisão, verifica-se a necessidade de maiores estudos que comprovem a eficácia e segurança dessas plantas e especificamente em relação à obesidade. Também é escasso na literatura informações sobre preparação para uso, posologia e efeitos adversos.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2018.
Aparece na Coleção:Farmácia



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons