Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/21210
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_JessicaMayaMartinsViana_tcc.pdf326,98 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Estudo da resistência de genótipos de maracujá-azedo a verrugose em ambiente protegido
Autor(es): Viana, Jéssica Mayã Martins
Orientador(es): Vilela, Michelle Souza
Assunto: Maracujá
Plantas - melhoramento genético
Data de apresentação: 11-Jul-2018
Data de publicação: 22-Jan-2019
Referência: VIANA, Jéssica Mayã Martins. Estudo da resistência de genótipos de maracujá-azedo a verrugose em ambiente protegido. 2018. 20 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Agronomia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: A cladosporiose, também denominada verrugose, é causada pelo fungo Cladosporium herbarum e pode afetar a maioria das Passifloraceas. Sua importância torna-se maior para o comércio da fruta in natura, visto que ocasiona um aspecto verrugoso à superfície dos frutos. No campo, a doença causa uma intensa desfolha, diminuindo a produção. Em programas de melhoramento genético da cultura do maracujá é importante o desenvolvimento de cultivares resistentes as diferentes doenças que podem ocorrer na cultura. Dessa forma, o presente trabalho teve como objetivo avaliar e genótipos de maracujazeiro-azedo quanto a resistência a cladosporiose (verrugose) sob condições de ambiente protegido. Para isso, foi realizado um experimento em ambiente protegido, em delineamento de blocos casualizados, com 16 genótipos e quatro repetições. Os genótipos foram inoculados com o patógeno (VERFAL1), sendo mensuradas a incidência e a severidade da doença nas mudas a partir do décimo quarto dia após a inoculação. Foram realizadas seis avaliações no total. Após a coleta dos dados, estes foram tabulados e analisados estatisticamente. A partir das análises foi possível observar que os genótipos não diferiram entre si pelo teste F a 5% de probabilidade para incidência e severidade de verrugose. A partir da severidade de doença, considerando escala de notas, quatro genótipos foram considerados medianamente resistentes e doze foram considerados suscetíveis.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2018.
Aparece na Coleção:Agronomia



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons