Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/20629
Título: A influência do meio ambiente no histórico de quedas em idosos brasileiros : revisão integrativa
Autor(es): Silva, Danielle Brasil Barros da
Orientador(es): Barreto, Frederico Flósculo Pinheiro
Assunto: Idosos - quedas
Idosos - qualidade de vida
Prevenção de acidentes
Data de apresentação: 2017
Data de publicação: 29-Ago-2018
Referência: SILVA, Danielle Brasil Barros da. A influência do meio ambiente no histórico de quedas em idosos brasileiros: revisão integrativa. 2017. 17 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Saúde da Pessoa Idosa)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Com o envelhecimento populacional espera-se uma maior atenção para fatores que levem a queda em pessoas idosas, principalmente com a intenção de preveni-las. Fatores ambientais podem influenciar de modo conclusivo, bem como em associação com fatores intrínsecos no acidente de queda dessa população. Dessa forma, o presente estudo buscou através da Revisão Integrativa da Literatura elucidar o conhecimento científico produzido relacionados aos fatores ambientais no contexto da queda, observando como esse fator pode atuar como facilitador ou barreira na vida do idoso caidor. Métodos: foram selecionados artigos publicados nas bases de dados Lilacs e SciELO, com a população brasileira com os seguintes descritores: idoso, quedas, meio ambiente, Brasil, entre os anos 2007 a 2017. Resultados: Dezesseis artigos atenderam aos critérios de inclusão. A maioria dos estudos foram realizados no Sul do país (8), seguidos pela região sudeste (3) e centro-oeste (3), a nordeste (2). Nove artigos tinham como foco o ambiente domiciliar, quatro ambientes de instituições, dois voltados para avaliação e um para ambiente externo. Os principais fatores ambientais correlacionados a queda foram ornamentação, tipificação do piso, desnivelamento, iluminação e ausência de dispositivos de segurança. Nos espaços físicos do domicilio e das instituições os locais de maior incidência de quedas foram os banheiro e quarto, nos espaços externos os obstáculos das calçadas foram ressaltados. Conclusão: É necessário promoção e prevenção de quedas, seja pela implementação e aprimoramento de adaptações ambientais de acordo com características próprias da população idosa brasileira, que seriam abordados em novas revisões da NBR9050.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (especialização)—Universidade de Brasília, Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares, Núcleo de Estudos e Pesquisa da Terceira Idade, 2017.
Aparece na Coleção:Saúde da Pessoa Idosa

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_DanielleBrasilBarrosdaSilva.pdf497,32 kBAdobe PDFver/abrir


Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons