Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/20262
Título: Restos a pagar : análise do seu tratamento na União e nos Estados com base nos princípios orçamentários e da teoria contábil
Autor(es): Camello, Amanda Lima
Orientador(es): Dantas, José Marilson Martins
Assunto: Contabilidade pública
Contas públicas
Finanças públicas
Data de apresentação: 2017
Data de publicação: 12-Jun-2018
Referência: CAMELLO, Amanda Lima. Restos a pagar: análise do seu tratamento na União e nos Estados com base nos princípios orçamentários e da teoria contábil. 2017. 65 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Ciências Contábeis)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: As contas públicas brasileiras se tornaram motivo de maior atenção devido à sua deterioração, o que tem levado a União e alguns Estados a apresentarem déficits primários. Dentre essas contas, tem-se a conta dos Restos a Pagar, a qual desperta o interesse de estudo devido à sua peculiaridade e ao aumento da sua importância dentre as contas públicas. Com isso, esse trabalho objetiva esclarecer a forma como vem sendo tratada a conta Restos a Pagar na perspectiva dos princípios orçamentários e da teoria contábil. Adjacentemente, visa perceber os impactos do atual tratamento na contabilidade pública, verificar as divergências entre a legislação e a teoria contábil em relação ao tratamento dos Restos a Pagar na prática e perceber como é o uso dos Restos a Pagar no contexto do governo federal e estadual. A metodologia utilizada neste estudo se baseou na pesquisa do tipo qualitativa por meio da análise dos dados da Secretaria do Tesouro Nacional e por meio da análise documental da legislação e da teoria contábil. A partir dessas análises, constatou-se que os Restos a Pagar não estão sendo tratados conforme a maioria dos preceitos orçamentários e contábeis e, ainda, pode-se perceber tendências de elevação de Restos a Pagar processados para entes com problemas financeiros. Assim, verificou-se que o uso dos Restos a Pagar pode ter relação com a deterioração das contas públicas e os consequentes déficits primários.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciências da Informação e Documentação, Departamento de Ciências Contábeis, 2017.
Aparece na Coleção:Ciências Contábeis

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_AmandaLimaCamello.pdf823,12 kBAdobe PDFver/abrir


Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons