Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/20088
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_IsaacMesquitaJordãoSassi_tcc.pdf638,9 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Exceção como direito de estado
Autor(es): Sassi, Isaac Mesquita Jordão
Orientador(es): Nascimento, Paulo César
Assunto: Estado de direito
Estado de exceção
Movimentos sociais
Data de apresentação: 2016
Data de publicação: 16-Mai-2018
Referência: SASSI, Isaac Mesquita Jordão. Exceção como direito de estado. 2016. 65 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Ciência Política)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: O estado de exceção, como oposição ao estado de Direito, é discutido principalmente a partir do filósofo italiano Giorgio Agamben, que se debruçou sobre as normas constituicionais que permitiam aos Estados europeus do início do Séc. XX decidir, arbitrariamente sobre onde e como o Direito pode ser aplicado ou suspenso e quais as consequências deste fenômeno para o pensamento político a partir dali. Este estudo se debruça sobre a teoria de Agamben afim de inferir se a organização do Estado brasileiro está sujeita às mesmas mazelas previstas por ele, tomando como base as ações dos agentes do Estado em situações de confronto entre a ordem política e reivindicações sociais, afim de entender se a violência surgida neste contexto possui caráter de estado de exceção.
Abstract: The state of exception, as opposed to state of Law, is discussed by italian philosopher Giorgio Agamben, who addressed the issue of constitutional rules allowing European States of early 20th Century to arbitrarily decide when and where exception should be used instead of Law and the consequences thereafter. This study looks at Agamben’s theory in hopes of perceiving if the Brazilian State is susceptible to the same dangers Agamben foretold. Taking as basis the behavior of agents of the State when faced with a confrontation between political order and social claim, so we try to comprehend if violence applied in such a context is indeed an act of exception.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciência Política, 2016.
Aparece na Coleção:Ciência Política - Graduação



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons