Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/20078
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_ArianeModestoMenezes_tcc.pdf510,89 kBAdobe PDFver/abrir
Título: O verbo de movimento ir : análise linguística e implicações pedagógicas
Autor(es): Menezes, Ariane Modesto
Orientador(es): Lunguinho, Marcus Vinícius da Silva
Assunto: Verbo - ir - direção/movimento
Língua portuguesa - verbos
Língua portuguesa - gramática
Data de apresentação: 5-Jul-2017
Data de publicação: 10-Mai-2018
Referência: MENEZES, Ariane Modesto. O verbo de movimento ir: análise linguística e implicações pedagógicas. 2017. 61 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Letras Português)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Neste trabalho, estudamos a estrutura argumental do verbo de movimento ir do português brasileiro. Nossos objetivos com essa investigação são contribuir para a reflexão acerca da transitividade verbal e apresentar uma proposta para o ensino dessa propriedade dos itens lexicais na escola. Analisando a estrutura argumental do verbo ir à luz dos pressupostos teóricos da Teoria Gerativa, percebemos que não é coerente com suas propriedades sintáticas o tratamento desse verbo como monoargumental (intransitivo). Direcionando nossa atenção para as características do constituinte locativo que ocorre nas sentenças com o verbo ir de movimento, ficou claro que esse constituinte se comporta como um argumento. Assim, analisamos o verbo ir como um predicador que seleciona dois argumentos: um argumento externo (o sujeito) e um argumento interno locativo, que se manifesta como um PP ou como um AdvP. Com base na nossa proposta de análise das propriedades argumentais do verbo ir, apresentamos uma metodologia alternativa para ensinar a transitividade. Essa metodologia é diferente da metodologia pedagógica tradicional porque ela é embasada teoricamente e usa o conhecimento gramatical implícito que os estudantes trazem para a escola (ou seja, sua competência linguística) como ferramenta para a criação do conhecimento gramatical explícito.
Abstract: In this work, we study the argument structure of the Brazilian Portuguese verb of movement ir („to go‟). With this research we aim to contribute to the reflection about verbal transitivity and to present a proposal for teaching this property of lexical items in schools. Analyzing the argument structure of the verb ir in the framework of Generative Theory, we have shown that treating ir as a monoargumental (intransitive) verb is not coherent with its syntactic properties. Turning our attention to the properties of the locative constituent that occurs in the sentences with the verb of movement ir, it became clear that this constituent behaves as an argument. Thus, we analyze the verb ir as a predicate which selects two arguments: an external argument (the subject) and an internal locative argument, which can appear syntactically either as a PP or as an AdvP. Based on our proposal for the argumental properties of the verb ir, we presented an new methodology to teach transitivity. This methodology is different from traditional pedagogical methodologies because it is theoretically based and uses the implicit grammatical knowledge that students bring to school (namely, their linguistic competence) as a tool for the creation of explicit grammatical knowledge.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, 2017.
Aparece na Coleção:Letras - Português



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons