Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/20036
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_DaviSouzaBotelho_tcc.pdf740,64 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Análise do desempenho no ensino médio na área metropolitana de Brasília : uma abordagem multinível
Autor(es): Botelho, Davi Souza
Orientador(es): Vasconcelos, Ana Maria Nogales
Coorientador(es): Costa, Maria Teresa Leão
Assunto: Desempenho escolar
Teoria de resposta ao item
Modelos lineares (Estatística)
Análise multinível (Estatística)
Data de apresentação: 2017
Data de publicação: 3-Mai-2018
Referência: BOTELHO, Davi Souza. Análise do desempenho no ensino médio na área metropolitana de Brasília: uma abordagem multinível. 2017. xi, 61 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Estatística)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: O presente trabalho utilizou as notas das provas e o questionário contextual do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de 2014 e o Censo Escolar de 2014 para averiguar os fatores associados ao desempenho dos alunos concluintes do ensino médio das escolas da rede pública da Área Metropolitana de Brasília (AMB). Com o grupo de itens do questionário contextual do ENEM e as informações sobre as escolas do Censo foi possível construir medidas para o nível socioeconômico (INSE) e para a infraestrutura (INFE) das escolas. A metodologia de construção desses indicadores foi a Teoria de Resposta ao Item (TRI) pelo modelo de resposta gradual (INSE) e resposta dicotômica (INFE). Foram analisadas as relações desses indicadores e características individuais dos alunos e das escolas com as proficiências dos estudantes por meio dos Modelos Lineares Multiníveis (MLM). Constatou-se que 18% da variação do desempenho dos estudantes é atribuída à escola, valor considerado pequeno, porém razoável, logo que o estudo abrange apenas escolas públicas. No nível do aluno, verificou-se que ter idade prevista para a conclusão do ensino médio, ser do sexo masculino e pais possuírem escolaridade mais elevada contribuem para um melhor desempenho. No que se refere à escola, destacam-se o fato que, possuir INSE e taxa de participação no ENEM mais altos, em média, contribuem positivamente no médio desempenho de seus estudantes. A qualificação dos professores foi efeito relevante no desempenho, sugerindo que atuação na área da formação tem um efeito positivo no desempenho médio dos alunos. Ainda que sejam preliminares, os resultados aqui apresentados evidenciam o potencial dos dados produzidos pelo INEP/MEC para a avaliação educacional no país.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Exatas, Departamento de Estatística, 2017.
Aparece na Coleção:Estatística



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons