Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/19989
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_PaulaBastosDeLima_tcc.pdf632,11 kBAdobe PDFver/abrir
Título: A representação da mulher em O Conto da Aia : a influência da cultura patriarcal na percepção da mulher
Autor(es): Lima, Paula Bastos de
Orientador(es): Schwantes, Cíntia Carla Moreira
Assunto: Ficção distópica
Ficção científica
Relações de gênero
Atwood, Margaret, 1939-
Mulheres
Data de apresentação: 13-Dez-2017
Data de publicação: 23-Abr-2018
Referência: LIMA, Paula Bastos de. A representação da mulher em O Conto da Aia: a influência da cultura patriarcal na percepção da mulher. 2017. 34 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Letras Inglês)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: O presente trabalho analisa a obra O Conto da Aia, de Margaret Atwood, por um viés crítico de estudos de gênero. Primeiramente, defino a obra como sendo de caráter distópico, pertencente ao gênero da ficção científica. Com isso, aponto as formas nas quais podemos encontrar as características definidoras de tais gêneros dentro da obra. Em seguida, relaciono a forma como a mulher é representada na narrativa com a cultura predominantemente patriarcal da sociedade na qual estamos inseridos; expondo que há uma ligação direta entre o estereótipo criado para a mulher na sociedade atual e as categorias criadas na obra. Por fim, estendo essa crítica para o epílogo do livro, e disserto sobre como ele reforça o alerta dado pela narrativa distópica anterior a ele.
Abstract: The present study analyses the work The Handmaid’s Tale, by Margaret Atwood, through a critical view of gender studies. First, I define the text as a dystopic novel, belonging to the Science Fiction genre. Hereby, I point the ways in which we are able to find the defining characteristics of such genres inside the work. Then, I relate the way women are portrayed in the narrative with the predominantly patriarchal culture of the society in which we are inserted; exposing the direct connection between the stereotype of women in our current society and the categories created in the plot. Finally, I extend this criticism to the book’s epilogue, and dissert about how it reinforces the warning given by the dystopic narrative previous to it.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Teoria Literária e Literaturas, 2017.
Aparece na Coleção:Letras - Inglês



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons