Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/19599
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_BiancaMachadoPereira.pdf928,04 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Agenda estratégica da Câmara Setorial da Soja no período 2010-2015 : principais demandas, ações propostas e realizadas
Autor(es): Pereira, Bianca Machado
Orientador(es): Diniz, Janaína Deane de Abreu Sá
Assunto: Soja
Agronegócios
Data de apresentação: 21-Nov-2017
Data de publicação: 7-Mar-2018
Referência: PEREIRA, Bianca Machado. Agenda estratégica da Câmara Setorial da Soja no período 2010-2015: principais demandas, ações propostas e realizadas. 2017. 44 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Gestão de Agronegócios)—Universidade de Brasília, Planaltina-DF, 2017.
Resumo: As Câmaras Setoriais e Temáticas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento são importantes fóruns de discussões das diversas cadeias produtivas do agronegócio. Um dos meios que algumas Câmaras têm de melhorar o setor é elaborando uma agenda estratégica, que é um plano de médio a longo prazo realizado coletivamente pelos elementos da Câmara. Este trabalho se propôs a analisar a Agenda Estratégica da Câmara Setorial da Soja, sua importância na formulação de políticas públicas e a responsabilidade de cada entidade pelas ações propostas. De natureza teórica e exploratória, e de orientação qualitativa, o método utilizado na análise baseou-se na verificação em cada tema, se cada ação proposta havia sido realizada. O resultado dessa análise foi bem favorável, já que a maioria das ações propostas foram realizadas, ou encaminhadas. Em relação aos responsáveis, as entidades privadas tiveram maior êxito, o que se deve em parte devido a algumas dificuldades existentes no meio público, como por exemplo falta de orçamento, e algumas burocracias. Sendo assim, conclui-se que a Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Soja é eficaz e organizada, sendo bastante relevante para o Agronegócio.
Abstract: The Sectoral and Thematic Chambers of the Ministry of Agriculture, Livestock and Supply are important forums for discussions of the various agribusiness production chains. One of the means that some Chambers have to improve the sector is to elaborate a strategic agenda, which is a medium- to long-term plan carried out collectively by the Chamber's members. This paper proposes to analyze the Strategic Agenda of the Soy Sectorial Chamber, its importance in the formulation of public policies and the responsibility of each entity for the proposed actions. Of theoretical and exploratory nature, and of qualitative orientation, the method used in the analysis was based on verification in each theme, if each proposed action had been performed. The result of this analysis was very favorable, since most of the proposed actions were carried out, or forwarded. In relation to those responsible, the private entities were more successful, which is due in part to some difficulties in the public environment, such as lack of budget, and some bureaucracies. Therefore, it is concluded that the Sectoral Chamber of the Soja Productive Chain is effective and organized, being very relevant for Agribusiness.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Planaltina, 2017.
Aparece na Coleção:Gestão do Agronegócio



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons