Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/19453
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_DayanedeSousaSoares.pdf576,86 kBAdobe PDFver/abrir
Título: O tecnológico e o tupiniquim : uma leitura do conto de ficção científica Ma-Hôre de Rachel de Queiroz
Autor(es): Soares, Dayanne de Sousa
Orientador(es): Ribeiro, Pedro Mandagará
Assunto: Ficção científica
Representação literária
Queiroz, Rachel de, 1910-2003
Literatura brasileira
Análise literária
Data de apresentação: 15-Dez-2017
Data de publicação: 19-Fev-2018
Referência: SOARES, Dayanne de Sousa. O tecnológico e o tupiniquim: uma leitura do conto de ficção científica Ma-Hôre de Rachel de Queiroz. 2017. 20 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Letras Português)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Este trabalho consiste em uma leitura do conto de ficção científica Ma-Hôre, de Rachel de Queiroz, a partir das visões críticas de M. Elizabeth Ginway e Ramiro Giroldo. O trabalho apresenta títulos de obras de ficção científica brasileira que reforçam a ideia de que o gênero encontrou em terras nacionais um prolífero campo para se desenvolver. Busca também questionar as relações de poder existentes entre os personagens a partir de interpretações dos ícones mais presentes nas narrativas de ficção científica. Dentre os ícones estabelecidos por Wolfe como recorrentes no gênero, foram utilizadas as figuras do robô e do alienígena através de uma leitura crítica das relações representativas que cada ícone transmite no contexto narrativo. Os ícones são utilizados, no conto de Rachel de Queiroz, como artifício para questionar a posição do colonizado e sua reação diante da cultura imposta, além de trabalhar com a ideia de apropriação dos instrumentos do colonizador para benefício próprio e rompimento do status quo.
Abstract: This work is a reading on the science fiction tale Ma-Hôre, by Rachel de Queiroz, from the critical perspectives of M. Elizabeth Ginway and Ramiro Giroldo. This essay presents titles of Brazilian science fiction books, reinforcing the idea that the genre has found in national lands a prolific field on which it can be developed. It also seeks to question the existing power relations between the characters by analizing the most present icons in science fiction narratives. Among the icons defined by Wolfe as recurrent in the genre, the 'robot' and 'alien' archetypes were interpreted through a critical reading of their representative relations in the narrative context. In Rachel de Queiroz's tale, these archetypes are used as a means to question the colonized's position and their reaction to the imposed culture, as well as to present the idea of appropriation of the colonizer's instruments for the colonized's benefit and disruption of the status quo.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Teoria Literária e Literaturas, 2017.
Aparece na Coleção:Letras - Português



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons