Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/19389
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_CarolinaMoreiradeAlcantara.pdf475,33 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Entre relações interpessoais e relações internacionais : sobre a fenomenologia do tornar-se refugiado
Outros títulos: Between interpersonal relations and international relations : about the phenomenology of becoming a refugee
Autor(es): Alcântara, Carolina Moreira de
Orientador(es): Penna Filho, Pio
Assunto: Fenomenologia
Refugiados
Relações internacionais
Data de apresentação: 2017
Data de publicação: 16-Fev-2018
Referência: ALCÂNTARA, Carolina Moreira de. Entre relações interpessoais e relações internacionais: sobre a fenomenologia do tornar-se refugiado. 2017. 30 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Relações Internacionais)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: O presente estudo busca compreender o fenômeno do tornar-se refugiado na contemporaneidade, tendo como enfoque o momento da entrevista que ocorre entre oficial de elegibilidade e solicitante de refúgio. Apresenta o diálogo entre a Psicologia e as Relações Internacionais, contribuindo para a análise sobre o fundado temor de perseguição, característica central na definição de refugiado. Propõe-se a partir da Fenomenologia de Husserl romper com dicotomias epistemológicas entre eu-outro, objetivo-subjetivo, sujeito-objeto, agente-estrutura, propondo a análise a partir de uma postura epistemológica de epoché, recorrendo a noção de intersubjetividade para melhor compreensão da política internacional de proteção a refugiados.
Abstract: The present study seeks the phenomenon of becoming a refugee in the contemporary world, focusing on the moment of the interview that occurs between the decision-maker and refugee applicant. It presents the dialogue between Psychology and International Relations, contributing to an analysis of the wellfounded fear of persecution, the central feature in the refugee definition. It is proposed from the Husserl’s Phenomenology to break with epistemological dichotomies between I-other, objective-subject, subject-object, agent-structure, proposing an analysis from an epistemological posture of epoché, resorting to an intersubjectivity for a better understanding of Refugee protection policy.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (especialização)—Universidade de Brasília, Instituto de Relações Internacionais, Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais XVIII, Curso de Especialização em Relações Internacionais, 2017.
Aparece na Coleção:Relações Internacionais - Especialização



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons