Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/1935
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_LorenaEvenNazarethBrandizziCarvalho.pdf502,04 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Aspectos relativos à ordem dos constituintes em construções causativas no português arcaico e no português atual
Autor(es): Carvalho, Lorena Even Nazareth Brandizzi
Orientador(es): Salles, Heloisa Maria Moreira Lima de Almeida
Assunto: Língua portuguesa - diacronia
Língua portuguesa - sintaxe
Língua portuguesa - construções causativas
Data de apresentação: Jul-2011
Data de publicação: 2-Set-2011
Referência: CARVALHO, Lorena Even Nazareth Brandizzi. Aspectos relativos à ordem dos constituintes em construções causativas no português arcaico e no português atual. 2011. 37 f. Monografia (Licenciatura em Letras Português e Respectivas Literaturas)-Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Resumo: Esse trabalho trata de aspectos relativos à sintaxe das construções causativas produzidas no Português diacrônico e no Português do Brasil (PB) atual. Analisamos a baixa ocorrência, que se verifica até o século XIX, de construções causativas com complemento oracional infinitivo (flexionado ou não) e o causado realizado à esquerda do verbo da oração subordinada, em uma aparente ordem SV (causativa SV). Adotamos uma perspectiva diacrônica com base na Teoria de Princípios e Parâmetros da Línguística Gerativa. Na diacronia do português identifica-se o uso de construções causativas com complemento oracional finito ou infinitivo sem flexão, sendo que nos casos em que o verbo da oração subordinada não é flexionado temse o causado realizado à sua direita, com ou sem preposição. Propõe-se a análise de alguns fenômenos já estudados por outros pesquisadores que podem ter limitado a ocorrência de causativas SV. Consideramos as seguintes hipóteses: (1) a posição de sujeito de construções causativas com causado nulo e interpretação arbitrária do causado passou a ser preenchida ao longo da diacronia do Português gerando estruturas com ordem SV no domínio subordinado; (2) verbos causativos se comportavam de forma semelhante a verbos auxiliares e as orações completivas que formavam apresentavam status de orações reduzidas, sendo possível sugerir como explicação para a inexistência (ou o caráter marginal da ocorrência) de causativas SV nesse período a natureza reduzida ou defectiva das construções que eram produzidas.
Abstract: This monograph deals with aspects of the syntax of causative constructions produced in diachronic Portuguese and in current Brazilian Portuguese (PB). We analyzed the fact that the occurrence of causative constructions with infinite clausal complements and the causee realized on the left of the embedded verb was almost insignificant until the 19th century. We adopt a diachronic approach based on the Principles and Parameters Theory of Generative Linguistics. Along the history of Portuguese it is possible to identify the use of causative constructions with both finite and infinite clausal complements and, when the embedded verb is non-inflected, the causee is syntactically realized on the right of this verb, with or without preposition. Our objective is to analyze some phenomena that have already been studied by other researchers. Such phenomena could have limited the occurrence of causatives clauses with the causee in the left of the main verb, in the order SV. We pondered the following hypotheses: (1) the position of the subject of causative constructions with null causee having an arbitrary interpretation began to be filled along the diachrony of Portuguese, generating causative structures with the order SV in the embedded domain; (2) causative verbs behaved similarly to auxiliary verbs and the completive sentences that they form have status of reduced sentences, which may suggest as an explanation to the low frequency of SV causatives in this period the reduced or defective nature of the constructions that were produced.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, 2011.
Aparece na Coleção:Letras - Português



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons