Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/19163
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_LidiaRibeiroDosSantos_tcc.pdf412,01 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Formação docente : um educador e gestor e os sentidos produzidos sobre as práticas da gestão democrática
Autor(es): Santos, Lídia Ribeiro dos
Orientador(es): Machado, Liliane Campos
Assunto: Professores
Gestão escolar
Professores - formação
Práticas pedagógicas
Data de apresentação: 29-Nov-2016
Data de publicação: 26-Jan-2018
Referência: SANTOS, Lídia Ribeiro dos. Formação docente: um educador e gestor e os sentidos produzidos sobre as práticas da gestão democrática. 2016. 39 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Pedagogia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: Este trabalho tem por objetivo conhecer os sentidos que um gestor de uma escola pública do Distrito Federal localizada na região administrativa do Paranoá chamada CAIC Santa Paulina produz sobre a construção do seu processo formativo, relacionado sua prática pedagógica como educador e gestor. Trata-se de um estudo qualitativo viabilizado pela Metodologia de Estudo de caso na modalidade de História de Vida. O nosso colaborador é um professor e gestor que atua no ensino básico e possui longa experiência na área educacional. Utilizamos como instrumento de pesquisa a entrevista narrativa, que foi gravada, transcrita e textualizada (GATAZZ, 2006). Para a análise das narrativas recorremos à textualização final, e discutida a partir dos referenciais teóricos explicitados por Bordieu (2007); Dewey (1959); Freire (1999) e outros. Nas discussões encontramos que os sentidos construídos pelo colaborador provocaram o acontecer de um processo em andamento de inserção da Gestão democrática na escola e da inclusão de novas práticas pedagógicas a partir de sua da sua prática docente: vimos o desvelar do sentimento de sentir-se sujeito participante e as atitudes de se reinventar de acordo com a situações cotidianas. Isso desafiou o docente a sustentar uma atitude de envolvimento e diálogo com a comunidade e os processos de aceitação do corpo escolar. Assimilamos em suas narrativas que um processo formativo requer novas conceitualizações dos modos de desenvolvimento profissional dos docentes, tendo como ponto de partida o “professor-como-ser humano”. O colaborador também nos induziu a considerar os valores e as práticas como provocadoras da vida em forma diálogo como prática da liberdade. Assim, estamos falando de processos formativos e, ao mesmo tempo, de possibilidades de condução e produção de conhecimento. Por fim, consideramos que o colaborador manifestou, dentre outros sentidos, o seu gosto pelo estudo e a sua formação voltada para si e, ao mesmo tempo, junto ao outro, e que teve como influência o fato de unir a teoria e a prática durante sua formação como educador. Revelou a sua relação política durante a sua formação como educador participando ativamente do Movimento Estudantil e se tornando um dos fundadores do Centro Acadêmico de Pedagogia. Tantos sentidos reveladores dos seus modos de ser educador, gestor que nos fizeram pensar as reflexões sobre as práticas pedagógicas e sobre o estímulo a cooperação e a liberdade intelectual a partir do processo de inserção da Gestão democrática e o processo formativo docente com a sabedoria, as emoções e os sentimentos contido na história de vida deste colaborador.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, 2016.
Aparece na Coleção:Pedagogia



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons