Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/19151
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_PatriciaDosSantosCosta_tcc.pdf276,64 kBAdobe PDFver/abrir
Título: “Tem que dar uma ‘pêia’ nele” : colocações de crianças da educação infantil do Distrito Federal sobre a sanção física
Autor(es): Costa, Patrícia dos Santos
Orientador(es): Herrera, Francisco José Rengifo
Assunto: Crianças e violência
Educação de crianças
Violência nas crianças
Família
Data de apresentação: 2016
Data de publicação: 23-Jan-2018
Referência: COSTA, Patrícia dos Santos. “Tem que dar uma ‘pêia’ nele”: colocações de crianças da educação infantil do Distrito Federal sobre a sanção física. 2016. 58 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Pedagogia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: O presente estudo teve como objetivo a análise de narrativas de crianças entre a faixa etária de 5 a 6 anos da Educação Infantil no Distrito Federal a respeito do uso de sanções físicas como forma de criação e educação, como também investigar a “naturalização” da violência como valor social canalizado na experiência vital. No Brasil, apesar da existência de um aparato legal que insere a criança no mundo dos direitos humanos, há uma persistência da violência dirigida a ela, sendo a família um dos locus para sua ocorrência. De acordo com a Constituição Federal (1988) e o Estatuto da Criança e do Adolescente (1990), a responsabilidade pela defesa dos direitos da criança deve ser compartilhada por todas as instituições sociais, como a escola. Com isso, considerando sua finalidade de promoção do desenvolvimento da criança, cabe à Educação contribuir para o enfrentamento da violência contra crianças. A instituição alvo da pesquisa foi uma escola de Educação Infantil do Distrito Federal, sendo realizadas observações e oficinas as quais promoverão um espaço de escuta das crianças. A análise das narrativas permitiu verificar a hipótese de existir uma “naturalização” da violência contra as crianças.
Abstract: The present study had as objective the analysis of children narrative between the age group of 5 to 6 years of Elementary School in Distrito Federal regarding the use of physical sanctions as a means of upbringing and education, as well as investigate the "naturalization" of violence as channeled social value in the vital experience. In Brazil, despite the existence of a legal apparatus that places the child in the world of human rights, there is a persistence of violence directed at her, the family is one of the locus for its occurrence. According to the Federal Constitution (1988) and the Statute of Children and Adolescents (1990), the responsibility for the defense of children's rights must be shared by all social institutions such as schools. Thus, considering the purpose of promotion of child development, it is the education contribute to addressing violence against children. The aim of the research institution was a school of Elementary School of Distrito Federal, and made observations and workshops which promote a listening room of children. The analysis of the narratives allowed us to verify the hypothesis that there is a "naturalization" of violence against children.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, 2016.
Aparece na Coleção:Pedagogia



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons