Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/19062
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_DanielleVidalRolaDelmasso.pdf3,42 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Cartografando a experiência entre educação, deficiência e o Movimento Viva Além das Crises
Autor(es): Delmasso, Danielle Vidal Rola
Orientador(es): Versuti, Andrea Cristina
Assunto: Cartografia
Inclusão social
Educação
Deficientes
Estudantes com necessidades educativas especiais
Estigma social
Epilepsia nas crianças
Ativismo materno
Data de apresentação: 4-Dez-2017
Data de publicação: 17-Jan-2018
Referência: DELMASSO, Danielle Vidal Rola. Cartografando a experiência entre educação, deficiência e o Movimento Viva Além das Crises. 2017. 88 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Pedagogia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Este trabalho traz o relato de experiência da minha formação como educadora enquanto mãe de uma criança com deficiência e os desdobramentos que me levaram à criação do Movimento Viva Além das Crises. Considerando as múltiplas dimensões dos territórios habitados, utilizo a cartografia como um caminho para mapear o olhar da sociedade e das instituições para a deficiência, destacando os aspectos legais que constituem as relações estabelecidas entre o poder público, sociedade e pessoas com deficiência no Brasil. Utilizando pistas e dispositivos da cartografia, discuto a experiência com a maternidade atípica, apontando conflitos enfrentados, a desconstrução do ideal de infância e de maternidade, além da questão do estigma. A partir destas questões faço um pouso sobre a minha própria experiência enquanto mãe de uma criança com desenvolvimento atípico e relato como esta experiência me levou a buscar novos territórios para habitar. Estas buscas resultaram no encontro com outras mães e na criação do Movimento Viva Além das Crises, que nasceu com o objetivo de acolher e valorizar as famílias e pessoas com epilepsia combatendo o preconceito e o estigma enfrentados por elas por meio da conscientização e da educação do coletivo em espaços não institucionalizados.
Abstract: This work is the result of both my journey as an education professional and as a mother of a child with special needs. Here I narrate how the two things led me to found Movimento Viva Além das Crises (Live Beyond Crisis Movement). Taking into account the multiple dimensions of the territories inhabited, I use cartography as a way to map how society and institutions see disabilities, highlighting the legal aspects that constitute the relationships between official authorities, society and people with disabilities in Brazil. Using tracks and devices from cartography, I discuss the experience with an atypical maternity, pointing conflicts faced, the deconstruction of both maternity and childhood ideals, as well as estigma. After flying through these questions, I land into my own life as a mother of a child with an atypical development and narrate how this experience made scout for new territories to inhabit. This continuous search led me to meet other mothers and the Movimento Viva Além das Crises, which was born with the goal of give shelter and value families of people with epilepsy, fighting prejudice and stigma that people who carry the disease faces, through awareness and education in non-institutionalized spaces.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, 2017.
Aparece na Coleção:Pedagogia



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons