Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/19006
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_AnaLeticiaMelodeMatos.pdf883,86 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Análise da viabilidade de sementes de Handroanthus heptaphyllus (Vell.) Mattos através dos testes de condutividade elétrica, envelhecimento acelerado e pH de exsudato
Autor(es): Matos, Ana Letícia Melo de
Orientador(es): Martins, Rosana de Carvalho Cristo
Coorientador(es): Corrêa, Ana Carolina Gomes
Assunto: Sementes
Sementes - germinação
Sementes - teste de pH de exsudato
Sementes - qualidade
Data de apresentação: 2017
Data de publicação: 15-Jan-2018
Referência: MATOS, Ana Letícia Melo de. Análise da viabilidade de sementes de Handroanthus heptaphyllus (Vell.) Mattos através dos testes de condutividade elétrica, envelhecimento acelerado e pH de exsudato. 2017. 33 f., il. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Engenharia Florestal)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: A tecnologia de sementes tem procurado aprimorar procedimentos para avaliar a qualidade fisiológica das sementes de espécies florestais nativas aplicando métodos rápidos para identificação do vigor de sementes. Os testes de vigor baseados na integridade dos sistemas de membranas, como o de condutividade elétrica (CE), envelhecimento acelerado (EA) e pH de exsudato, são bastante promissores e merecem uma maior atenção. O objetivo deste trabalho foi analisar o vigor das sementes de Handroanthus heptaphyllus através dos testes de condutividade elétrica, envelhecimento acelerado e pH de exsudato, e compará-los com teste padrão de germinação. Para o teste de envelhecimento acelerado empregou-se os tempos de 24 e 48 horas de exposição das sementes a temperatura de 45ºC. Após o término de cada período (tempo de exposição), efetuou-se nova pesagem para se determinar o teor de umidade das sementes de cada tratamento de EA. O teste de condutividade elétrica foi conduzido pelo método massal, as sementes foram colocadas para embeber em 20 mL de água destilada, a 25 ºC, fotoperíodo de 12 horas, por 24 e 48 horas. O teste do pH de exsudato foi realizado logo após o teste de CE empregando-se as soluções indicadoras de fenolftaleína e carbonato de sódio. Após a realização dos testes, as sementes foram postas para germinar em substrato rolo de papel de filtro, a 25ºC, com fotoperíodo de 12 horas, por 30 dias. Avaliaram-se o tempo médio de germinação e o índice de velocidade de germinação. Adotou-se o delineamento estatístico inteiramente casualizado, com quatro repetições com 20 sementes cada. Os testes de envelhecimento acelerado e de condutividade elétrica foram eficientes para identificar diferenças entre as matrizes de Handroanthus heptaphyllus. Entretanto, o teste de pH de exsudato com uso de soluções indicadoras de fenolftaleína e carbonato de cálcio (método colorimétrico) não foi adequado para identificar o vigor das sementes das matrizes da referida espécie.
Abstract: Seed technology has sought to improve procedures to evaluate the physiological quality of seeds of native forest species by applying rapid methods to identify seed vigor. Vigor tests based on the integrity of membrane systems, such as electrical conductivity, accelerated aging and exudate pH, are quite promising and deserve more attention. The objective of this work was to analyze the vigor of the seeds of Handroanthus heptaphyllus through the tests of electrical conductivity, accelerated aging and pH of exudate, and to compare them with standard germination test. For the accelerated aging test the 24 and 48 hour seed exposure times were used at a temperature of 45 ° C. After the end of each period (exposure time), a new weighing was carried out to determine the moisture content of the seeds of each accelerated aging treatment. The electric conductivity test was conducted by the mass method, the seeds were placed to soak in 20 mL of distilled water at 25 ºC, 12-hour photoperiod for 24 and 48 hours. The exudate pH test was performed shortly after the CE test using phenolphthalein and sodium carbonate indicator solutions. After the tests were carried out, the seeds were put to germinate on a filter paper roll substrate at 25ºC, with photoperiod of 12 hours, for 30 days. The mean germination time and the germination speed index were evaluated. The statistical design was completely randomized, with four replicates with 20 seeds each. The tests of accelerated aging and electrical conductivity were efficient to identify differences between the matrices of Handroanthus heptaphyllus. However, the exudate pH test using phenolphthalein and calcium carbonate indicator solutions (colorimetric method) was not adequate to identify the seed vigor of the matrixes of this species.
Informações adicionais: Trabalho de conclusão de curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Florestal, 2017.
Aparece na Coleção:Engenharia Florestal



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons