Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/18943
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_UlyssesCastilhoThomé.pdf992,72 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Do mercado negro ao mercado verde : uma análise de atratividade do mercado medicinal canábico
Autor(es): Thomé, Ulysses Castilho
Orientador(es): Lima, Clarissa Melo
Assunto: Maconha
Drogas - descriminalização
Mercado medicinal
Data de apresentação: 30-Nov-2017
Data de publicação: 11-Jan-2018
Referência: THOMÉ, Ulysses Castilho. Do mercado negro ao mercado verde: uma análise de atratividade do mercado medicinal canábico. 2017. 78 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Administração)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Notícias correm o mundo diariamente reportando a mudança de cenário global na proibição da canábis. As eleições americanas de 2016 deram sinal verde para a regulamentação canábica medicinal nos Estados Unidos, totalizando 29 estados que permitem seu uso medicinal. O estado de Colorado, já arrecadou mais de U$ 500 milhões de impostos desde a regulamentação da erva, valores exorbitantes que abrem os olhos de quaisquer recolhedor de impostos, dos quais, cerca de 50% foi designado a um programa de construção de escolas (COLORADO). México, Uruguai, Chile seguem a mesma tendência a qual o Brasil não foge da regulamentação medicinal. Em 2017 a ANVISA deu passos históricos, permitindo a comercialização de medicamento feito à base de canábis. Estaria o Brasil entrando em uma torta em crescimento? Caso o Brasil siga as mesmas trilhas seguidas pela comunidade internacional, quais as oportunidades que surgirão? O presente trabalho adota uma abordagem exploratória, onde foi feita uma revisão da literatura com o objetivo de descrever quais são as possibilidades de utilização da canábis, compreender quais as oportunidades que surgirão coma sua regulamentação e quais setores acarretarão em um alerta de ameaça. Os resultados demonstram que a canábis abrange muitos setores, constitui-se de uma ameaça à muitos mercados consolidados e demonstra ser uma alternativa sustentável para a confecção de seus usos industriais por seu rápido ciclo, pouco dano ao solo e a capacidade natural da planta de combater pragas podendo ser cultivada sem agroquímicos. A diversidade de produtos e usos para a planta torna essa análise genérica ao ponto de serem necessários trabalhos específicos para cada área de atuação, além de um desenvolvimento maior do mercado para que sejam levantados dados quantitativos para a completa resposta de atratividade mercadológica.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Administração, Curso de Graduação em Administração a distância, 2017.
Aparece na Coleção:Administração



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons