Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/18890
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_AdriellyNascimentoCadosoLopes.pdf526,66 kBAdobe PDFver/abrir
Título: “Somos todas rainhas” (2011) : tecnologia de gênero e ensino de história no empoderamento de mulheres negras
Autor(es): Lopes, Adrielly Nascimento Cardoso
Orientador(es): Oliveira, Susane Rodrigues de
Assunto: Representações sociais
História - estudo e ensino
Mulheres negras
África
Mulheres
Data de apresentação: 13-Dez-2017
Data de publicação: 8-Jan-2018
Referência: LOPES, Adrielly Nascimento Cardoso. “Somos todas rainhas” (2011): tecnologia de gênero e ensino de história no empoderamento de mulheres negras. 2017. 24 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em História)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Este artigo apresenta uma análise das representações de mulheres negras difundidas na obra Somos Todas Rainhas (2011), uma cartilha que busca ressaltar a importância de mulheres negras africanas e afro-brasileiras que foram historicamente esquecidas e invisibilizadas no ensino de história em nossas escolas. Nessa análise, dirigida aos sentidos, significados, finalidades, importância e condições de produção de tais representações, percebemos que a cartilha funciona como uma “tecnologia de gênero” (LAURETIS, 1994) ao construir subjetividades fortes, por meio de uma narrativa histórica educativa, voltadas para o empoderamento de mulheres negras no combate ao racismo/sexismo.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de História, 2017.
Aparece na Coleção:História



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons