Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/18689
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_MiguelAngeloCastroCarneiro_tcc.pdf1,28 MBAdobe PDFver/abrir
Título: O cronista indígena Felipe Guamán Poma de Ayala e a questão da violência contra as mulheres nos Andes coloniais
Autor(es): Carneiro, Miguel Ângelo Castro
Orientador(es): Oliveira, Susane Rodrigues de
Assunto: Poma de Ayala, Felipe Guamán, 1534-1615
Violência contra as mulheres
Mulheres indígenas
Colonização
Evangelização
Data de apresentação: 4-Dez-2017
Data de publicação: 18-Dez-2017
Referência: CARNEIRO, Miguel Ângelo Castro. O cronista indígena Felipe Guamán Poma de Ayala e a questão da violência contra as mulheres nos Andes coloniais. 2017. 48 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em História)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Esta monografia apresenta como tema de estudo a violência contra as mulheres indígenas na obra: Nueva Corónica y Buen Gobierno (1615), do cronista indígena Felipe Guamán Poma de Ayala. No primeiro capítulo tratamos da vida e obra do cronista, destacando as condições de produção de sua obra e o modo que tratou de descrever as mulheres Incas do Tawantinsuyo. No segundo e último capítulo, analisamos o modo como o cronista descreve e interpreta as modalidades de violência sofridas pelas mulheres indígenas no período colonial, atentando para os sujeitos perpetradores dessa violência, bem como para os significados de tais atos na ordem colonial, patriarcal e cristã que se instalava sob os Andes.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de História, 2017.
Aparece na Coleção:História



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons