Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/18272
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_CristianeLiraSantana_tcc.pdf1,76 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Projeto Futuro Verde : educação ambiental e promoção da saúde em Planaltina (Distrito Federal)
Autor(es): Santana, Cristiane Lira
Orientador(es): Passos, Carlos José Sousa
Assunto: Aedes aegypti
Educação ambiental
Saúde pública
Dengue
Data de apresentação: 4-Jul-2017
Data de publicação: 16-Nov-2017
Referência: SANTANA, Cristiane Lira. Projeto Futuro Verde: educação ambiental e promoção da saúde em Planaltina (Distrito Federal). 2017. 90 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Gestão Ambiental)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Ao longo dos últimos anos, a ocorrência de surtos epidêmicos de dengue tem constituído um dos principais problemas de saúde pública não só no Brasil, mas também em muitos outros países subdesenvolvidos no mundo. Trata-se, portanto, de uma das mais importantes doenças transmitidas por arbovírus aos humanos e constituindo um grave problema de saúde pública. Dentre os mosquitos vetores, o Aedes aegypti é o que tem a capacidade de transmitir a maior variedade dos vírus de doenças, e as condições sanitárias e socioambientais favoráveis à expansão desse vetor têm disseminado a doença nas cidades brasileira. Atualmente, as práticas de controle químico do Aedes aegypti consistem em ameaças ao meio ambiente, e olhando por esse prisma e tendo em vista a magnitude e relevância deste problema, essa pesquisa objetivou realizar uma primeiríssima abordagem piloto e avaliar uma possível eficácia do cultivo de espécies de Crotalaria juncea como estratégia de educação ambiental e promoção da saúde para o controle do Aedes aegypti no bairro Arapoanga da Região Administrativa (RA) de Planaltina-DF. Trata-se de trabalho teórico-empírico com base em um estudo comparativo entre o número de infecções pelo vírus da dengue antes e após ações de educação em saúde conduzidas no âmbito do Projeto Futuro Verde nos anos 2016 e 2017 no bairro Arapoanga. Este projeto de cunho pedagógico ambiental foi realizado por uma equipe de docentes da Escola Classe Frigorifico Industrial do bairro Arapoanga, e foi motivado pela constatação de que parte do absenteísmo discente decorria do acometimento pela dengue de muitas crianças e/ou seus familiares. Os dados primários deste estudo, obtidos por meio dos questionários auto respondidos pelos pais das crianças, foram codificados e tabulados em planilhas do Programa Estatístico Statview, e outros dados secundários foram obtidos junto aos Serviços Públicos de Vigilância Epidemiológica e Sanitária de Planaltina-DF. Apesar do caráter exploratório e piloto do estudo, conseguiu-se observar um certo potencial do uso da Crotalária como uma boa e possível estratégia educativa e de promoção da saúde, para o controle do mosquito vetor da dengue, no bairro do Arapoanga na RA Planaltina-DF. Tal fato serve de base para indicar que isto é possível através da mudança de hábitos da população, ainda que seja pelo simples fato de ter uma planta no seu quintal ou até mesmo dentro de sua casa. Um estudo mais arrojadamente desenhado é necessário para se confirmar as evidências aqui observadas.
Abstract: Over the last years, the occurrence of dengue epidemics has constituted one of the main public health problems not only in Brazil but also in many other countries around the globe. This is one of the most important tropical infectious diseases transmitted by arbovirus to humans, and it constitutes a serious public health challenge. Among the vector mosquitoes, the Aedes aegypti is the one able to transmit the largest varieties of virus causing fevers, and the sanitary and socioenvironmental conditions favourable to the expansion of this vector have contributed to the dissemination of dengue in various Brazilian cities. Currently, the control practices of the Aedes aegypti represent threats to the environment, and in this perspective and considering the relevance of this problem, the present study sought to carry out a very first pilot approach to assess a possible efficacy of the cultivation of specimens of Crotalaria juncea as an environmental education and health promotion strategy to the control of Aedes aegypti in a neighbourhood called Arapoanga, at the Administrative Region of Planaltina (DF, Brazil). The study is based on a comparative analysis of dengue prevalence before and after actions of health promotion and environmental education conducted in the context of the ‘Futuro Verde’ Project, during 2016 and 2017. This Project of pedagogical and environmental nature was carried out by a group of teachers of the Frigorifico Industrial Elementary School of the Arapoanga neighbourhood, and was motivated by the observation that part of the children’s absenteeism resulted from dengue cases in their households. The primary and original data of the study, obtained through questionnaires self-responded by the children’s parents, were codified and entered io a database built on the Statview Statistical Package (SAS Institute), and other secondary data were gathered from the Epidemiologic and Sanitary Public Services in Planaltina-DF. Despite the exploratory and pilot nature of this investigation, we could observe a certain potential of the use of Crotalaria as a good and possible strategy to educatevely control the mosquito vector to dengue, in this Arapoanga neighbourhood in Planaltina-DF. Such an evidence indicates that this is probably possible due to a change in some habits in the population, even if it is by simply cultivating and taking care of a plant in their backyards or even inside their houses. A further and better designed study is needed to confirm, preferable at a larger scale, this preliminary although important finding.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade UnB Planaltina, 2017.
Aparece na Coleção:Gestão Ambiental



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons