Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/18147
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_BeatrizSantanaDeOliveira_tcc.pdf1,11 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Brasília - restrição à construção e bem-estar
Autor(es): Oliveira, Beatriz Santana Marques de
Orientador(es): Torres, Marcelo de Oliveira
Assunto: Distrito Federal (DF) - planejamento urbano
Projeto arquitetônico
Crescimento urbano - Distrito Federal (DF)
Bem-estar social
Desenvolvimento urbano
Data de apresentação: 2016
Data de publicação: 1-Nov-2017
Referência: OLIVEIRA, Beatriz Santana Marques de. Brasília - restrição à construção e bem-estar. 2016. 46 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Ciências Econômicas)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: Brasília é uma cidade brasileira atípica. Com inspiração modernista, a cidade teve seu centro completamente planejado, incluindo uma restrição da altura dos prédios para que se mantivesse a visibilidade do céu do cerrado. Análises teóricas mostram que esse tipo de restrição leva a cidade a se expandir espacialmente como consequência das menores densidades próximas ao centro. Desse modo, tal restrição à construção acarreta impactos para a população, gerando custos ao bem-estar. Esse trabalho visa analisar essas perdas, para tal usando o modelo de razão piso-área (FAR), que estabelece que tais custos podem ser mensurados pelo aumento dos gastos com deslocamento casa-trabalho de um morador que vive no limite da cidade.
Abstract: Brasilia is an atypical Brazilian city. With modernist inspiration, the city had its center completely planned, including a building-height restriction that guarantees the sky remains visible. The theoretical analysis shows that this type of restriction causes a city to expand spatially, a consequence of lower densities near the center. Therefore, the restriction implies in impacts to the population, generating welfare costs. This paper focuses on analyzing these costs, based on the floor area ratio (FAR) model, which establishes that the welfare costs generated by the building-height restriction can be measured by the increase in commuting cost for the habitant living at the edge of the city.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Economia, 2016.
Aparece na Coleção:Ciências Econômicas



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons