Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/18003
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_LucasSantosRodrigues_tcc.pdf312,46 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Avaliação da qualidade fisiológica em sementes de soja na pré colheita produzidas na região do Mato Grosso
Autor(es): Rodrigues, Lucas Santos
Orientador(es): Fagioli, Marcelo
Assunto: Soja - sementes
Sementes - qualidade
Data de apresentação: 4-Jul-2017
Data de publicação: 24-Out-2017
Referência: RODRIGUES, Lucas Santos. Avaliação da qualidade fisiológica em sementes de soja na pré colheita produzidas na região do Mato Grosso. iv, 24 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Agronomia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: Este trabalho teve como objetivo avaliar o potencial fisiológico das sementes de soja na pré-colheita produzidas na região do Mato Grosso, na safra de 2016/2017. Foram coletadas amostras das cultivares produzidas ou multiplicadas pelas empresas Monsoy, TMG, Riber KWS. As cultivares analisadas foram a MSOY 7739, MSOY 6972, TMG 1180, RIBER KWS 7814. Para avaliar a qualidade fisiológica desses materiais foram aplicados os seguintes testes: determinação do teor de água das sementes (TA); teste padrão de germinação (TPG); peso de matéria seca e verde (MS/MV); envelhecimento acelerado (EA); teste de condutividade elétrica de embebição das sementes (CE); teste de lixiviação de potássio (LIXK); emergência em campo (EC); índice de velocidade de emergência (IVE) e teste de tetrazólio (TZ). O delineamento experimental adotado foi inteiramente casualizado, com quatro repetições, sendo as médias comparadas pelo teste de Tukey, em nível de 5% de probabilidade. Os valores de germinação pelo (TPG) não apresentaram diferenças significativa, no teste de tetrazólio para germinação (TZ-G) e vigor (TZ-V), foi possível verificar diferença entre as cultivares. No envelhecimento acelerado foi possível verificar diferença significativa entre as variedades. Nos resultados do teste de condutividade elétrica (CE) de embebição de sementes, verificou-se que existiram diferenças estatísticas. Foram realizadas duas emergências em campo entre períodos diferentes, obtendo valores distintos. Pode-se concluir que os genótipos amostrados na fase de pré-colheita apresentam qualidade fisiológica suficiente para serem recebidas no processo de beneficiamento de sementes, as análises de controle de qualidade das empresas produtoras de sementes de soja na fase de pré-colheita devem levar em conta um maior número de testes de qualidade, os testes que aferem a qualidade das sementes são de suma importância, aumentando a confiabilidade do produto e mostrando que são eficientes para o diagnóstico de possíveis problemas.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2017.
Aparece na Coleção:Agronomia



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons