Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/17984
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_FranciscoDominguesRamos_tcc.pdf2,47 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Gastos correntes e investimento público : uma abordagem de análise e avaliação com base em multiplicadores fiscais e coeficientes de elasticidade
Autor(es): Ramos, Francisco Domingues
Orientador(es): Takasago, Milene
Assunto: Finanças públicas
Política tributária
Gasto público
Data de apresentação: 7-Dez-2016
Data de publicação: 20-Out-2017
Referência: RAMOS, Francisco Domingues. Gastos correntes e investimento público: uma abordagem de análise e avaliação com base em multiplicadores fiscais e coeficientes de elasticidade. 2016. 78 f., il. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Ciências Econômicas)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: Este trabalho busca contribuir ao debate econômico sobre a política fiscal na forma de análise do impacto dos gastos públicos sobre o produto. Dois objetivos principais são perseguidos: a construção de um modelo de banco de dados sobre gastos públicos e a proposta de uma metodologia de avaliação dos multiplicadores fiscais, traduzidos na estimativa da elasticidade de uma medida de produto em relação aos gastos públicos. Este modelo de banco de dados e metodologia de análise de impacto são aplicadas neste trabalho a três Estados brasileiros: Ceará, Goiás e Minas Gerais. O banco de dados construído faz distinção dos gastos públicos entre despesas correntes (salários e custeio) e investimentos. Esta base reúne os dados agregados do Estado em questão e seus principais municípios, escolhidos sob um critério de relevância do produto, que possibilitará a análise da composição do gasto público para cada ente e a evolução histórica do mesmo. A análise dos multiplicadores pela estimativa da elasticidade, considerada neste trabalho, utiliza dados de produção industrial regional como proxy do produto. É construído um modelo de Vetores Autoregresivos (VAR) para cada ente e simuladas as respostas ao impulso da produção industrial regional a um choque de despesas correntes e outro de investimentos. Os resultados das estimativas com significância estatística mostraram um impacto positivo inicial do choque de despesas maior do que o de investimentos neste âmbito regional, elasticidade da ordem de 0,4 no primeiro período para o Estado de MG. Para o Estado de GO, os resultados não foram estatisticamente significativos. Os dados do CE seguiram qualitativamente os resultados de MG, mas com magnitude inferior: elasticidade de 0,27 para despesas, também no primeiro período. De forma geral, mesmo considerando as ressalvas deste trabalho, de análise exclusiva do produto industrial e a de um ente com economia bastante aberta que é o Estado dentro da Federação, avalia-se que existe um potencial benéfico para uma política fiscal anticíclica centrada no curto prazo para os Estados brasileiros estudados.
Abstract: This work intends to contribute to the economic debate over fiscal policy through the analysis of the impact of public expenditure on product. Two main goals are envisaged: building of a database model on public expenditure and a proposal of a methodology on evaluating fiscal multipliers, translated into the estimation of an elasticity coefficient relating a measure of product with the public expenditure. This database model and the impact analysis methodology are applied in this work for three Brazilian states: Ceará, Goiás and Minas Gerais. The database is designed to make a distinction between current expenses (wages and consumption goods) and investment. It gathers aggregated data on the state and its main municipalities, selected under a product relevance criterion, which will allow the study of public expenditure composition for each state or municipality and its historical evolution. Fiscal multiplier analysis through the elasticity coefficient estimates, considered in this work, makes use of regional industrial production data as a proxy for the product. A Vector Autoregression (VAR) model is built for each state and the impulse response functions of industrial production to current expenses and investment shocks simulated. The statistically significant results have shown an initially positive impact, greater from the current expenses than from the investment in this regional context, with a maximum elasticity in the first period of 0.4 for MG. For the state of GO, results were not statistically significant. Data from CE followed, qualitatively, MG, but with lower magnitudes: elasticity of 0.27 for current expenses, also in the first period. In general, still taking into account the caveats of an analysis focused on industrial product response and the openness degree of a state economy relative to the Federation, the possibility of a countercyclical fiscal policy is considered to have a potential benefit in the short term for some of the selected Brazilian states studied.
Informações adicionais: Trabalho de conclusão de curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Economia, 2016.
Aparece na Coleção:Ciências Econômicas



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons