Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/17947
Título: Efeito da densidade de plantio na infestação causada pelo bicudo-do-algodoeiro
Autor(es): Sousa, Gabriel Ribeiro Costa
Orientador(es): Bastos, Cristina Schetino
Assunto: Algodão - doenças e pragas
Data de apresentação: Jul-2017
Referência: SOUSA, Gabriel Ribeiro Costa. Efeito da densidade de plantio na infestação causada pelo bicudo-do-algodoeiro. 2017. 33 f. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Agronomia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Resumo: O algodoeiro (Gossypium hirsutum L.) é uma espécie de grande importância socioeconômica no Brasil e no mundo e dentre os problemas fitossanitários que causam danos à cultura está o bicudo-do-algodeiro (Anthonomus grandis grandis) que é considerado como praga-chave da cultura, pela natureza da injúria que causa e dificuldade de controle. Este trabalho objetivou avaliar a infestação do bicudo-do-algodoeiro e seus sintomas de ataque nas estruturas reprodutivas de plantas de algodão, cultivado com três diferentes tipos espaçamentos entre linhas: 0,50; 0,75 e 1,00 m. Os tratamentos (espaçamentos de plantio) foram dispostos no delineamento em blocos ao acaso com quatro repetições. Foram realizadas avaliações em 10 plantas ao acaso por 13 semanas [aos 74, 87, 93, 100, 107, 114, 122, 128, 135, 142, 149, 157 e 168 DAS] observando-se a densidade de adultos do inseto sobre as plantas e o número de estruturas reprodutivas (botão floral, flor, maçã e capulho) normais e atacadas. Os dados foram reduzidos para média por planta e empregados em ANOVA por medidas repetidas seguida de teste Tukey a p≤0,05 e para o cálculo da porcentagem de estruturas reprodutivas atacadas por A. grandis grandis. O espaçamento de 1,0 m foi o que apresentou o maior número e o de 0,5 m foi o que apresentou o menor número de A. grandis grandis e de estruturas reprodutivas atacadas pelo inseto. Todavia, houve adiamento na tomada de decisão de controle de A. grandis grandis nos espaçamentos de 0,75 e 1,0 m em três semanas em comparação ao espaçamento de 0,5 m.
Informações adicionais: Trabalho de conclusão de curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2017.
Aparece na Coleção:Agronomia

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_GabrielRibeiroSousa_tcc.pdf725.69 kBAdobe PDFver/abrir


Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons