Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/17649
Título: As construções identitárias em aulas de espanhol : um enfoque na análise do discurso crítica, no letramento crítico e na pedagogia crítica
Autor(es): Ribeiro, Juliana Araújo
Orientador(es): Dias, Juliana de Freitas
Assunto: Língua espanhola
Língua estrangeira - aprendizagem
Pedagogia - estudo e ensino
Letramento
Data de apresentação: 5-Dez-2015
Referência: RIBEIRO, Juliana Araújo. As construções identitárias em aulas de espanhol: um enfoque na análise do discurso crítica, no letramento crítico e na pedagogia crítica. 2015. 90 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Letramento e Práticas Interdisciplinares nos Anos Finais)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Resumo: Ensinar uma língua estrangeira transcende o fato de os alunos compreenderem os códigos linguísticos da língua estudada, sendo capazes tão somente de comunicar-se na língua-alvo, pois trata-se de disseminar em sala de aula o interesse em explorar outras culturas, o qual será fator primordial de emergência de identidades no ambiente escolar. Dessa forma, o ensino de uma língua estrangeira, em especial da língua espanhola, deve ser pautado em vertentes confluentes com a pedagogia crítica, sendo ela a norteadora de um ensino fortalecedor, envolto de uma perspectiva do ensino para a cidadania. O letramento crítico também embasa um ensino de línguas menos opressor, sendo o aluno parte importante do processo de ensino e aprendizagem e não apenas mero receptor de informações. A presente pesquisa se fez importante em consonância com os aspectos que contribuem para as construções de identidades a partir do contato com a língua espanhola, apresentando como principais objetivos a análise do processo de construções identitárias dos participantes da pesquisa; examinar como atividades voltadas para o letramento crítico podem contribuir para um ensino voltado para a cidadania e o reconhecimento das mudanças nos discursos dos alunos a partir da análise crítica do discurso. A pesquisa ocorreu em uma turma de língua espanhola de um Centro Interescolar de Línguas do Distrito Federal, sendo ela qualitativa de cunho etnográfico. Foi utilizada como ferramenta metodológica a pesquisa-ação. Foi utilizado como referencial teórico sobre identidades, Hall (2011); Mastrella-de-Andrade (2011); Moita Lopes (1998), Romero (1998) entre outros. Sobre pedagogia crítica, Giroux (1987) e Freire (1994) e por último, Fairclough (1999; 2001) no que se refere à análise do discurso crítica (doravante ADC). O estudo mostrou que o ensino de língua espanhola, quando norteado por práticas que envolvem temas relevantes para os alunos e ações motivadoras a partir de atividades dinâmicas promovem transformações e as identidades dos alunos são notoriamente vistas como transitórias, mutáveis.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (especialização)—Universidade de Brasília, Ministério da Educação, Coordenação de Formação Continuada de Professores, Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal, Especialização em Letramento e Práticas Interdisciplinares nos Anos Finais, 2015.
Aparece na Coleção:Letramento e Práticas Interdisciplinares nos Anos Finais

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_JulianaAraujoRibeiro_tcc.pdf3.59 MBAdobe PDFver/abrir


Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons