Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/16985
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_DiranyNunesDoPrado_tcc.pdf7,8 MBAdobe PDFver/abrir
Título: As variações linguísticas no ensino de português no 9º ano do Colégio Estadual Profª Irany Nunes do Prado comunidade Prata Monte Alegre GO : um estudo de caso
Autor(es): Prado, Dirany Nunes do
Orientador(es): Almeida, Severina Alves de
Assunto: Sociolinguística
Língua portuguesa - variação
Data de apresentação: 2017
Data de publicação: 19-Mai-2017
Referência: PRADO, Dirany Nunes do. As variações linguísticas no ensino de português no 9º ano do Colégio Estadual Profª Irany Nunes do Prado comunidade Prata Monte Alegre GO: um estudo de caso. 2017. 52 f., il. Trabalho de conclusão de curso (Licenciatura em Educação do Campo)—Universidade de Brasília, Planaltina-DF, 2017.
Resumo: A pesquisa trata sobre Sociolinguística e Educação: as variações linguísticas no ensino de português no 9º ano do Colégio Estadual Irany Nunes do Prado do Povoado Prata na cidade de Monte Alegre de Goiás. O trabalho está inserido na área de Linguística e do letramento, partindo dos socioletos dentro da variação social para identificar os níveis lexicais, semânticos e fonológicos existentes. A importância da pesquisa se dá pela necessidade de conhecimento e de referenciar a Sociolinguística, diante da abordagem feita por professores sobre o uso da língua em sala de aula. Os objetivos da pesquisa foram averiguar os fatores que contribuem para a propagação do preconceito linguístico dentro do espaço escolar, com possibilidades de enfrentamento deste preconceito na escola, identificando como é a fala dos alunos da instituição e a dos moradores do Povoado. Buscamos também identificar os fatores que contribuem para o processo de letramento seja pouco desenvolvido entre os estudantes, que de uma forma severa impulsiona-os a utilizar as variações linguísticas até mesmo em situações que envolvem a escrita, contrariando a maneira formal padrão. A metodologia utilizada pauta-se na pesquisa qualitativa, com análise descritiva da comunidade, do colégio onde a pesquisa foi realizada e das ocorrências vivenciadas, abordando de forma analítica os contextos que envolvem o colégio e a comunidade em geral. Foram seguidos procedimentos teóricos com pesquisa bibliográfica e etnográfica, por meio de observação participante, entrevistas e narrativas escritas. Os resultados apontam que a Sociolinguística tem se apresentado como fator relevante no cenário educativo brasileiro; que muitas vezes as variações linguísticas são deixadas de lado pelos professores no processo de letramento em sala de aula. Na comunidade, as pessoas separam o falar em “correto” e “incorreto”, ocasionando um problema no processo cultural, já que há variações, e falar de uma forma diferente não é necessariamente um erro. Os resultados apontam para uma realidade onde se torna necessário uma intervenção pedagógica com planejamento adequado, com aulas direcionadas ao uso das variações linguísticas praticadas pelos alunos da escola, no intuito de se aprimorar a linguagem utilizada de maneira formal e em função da valorização da linguagem usada de maneira informal na comunidade.
Abstract: The research deals with sociolinguistics and education: language variations in the teaching of Portuguese in the 9th grade of Public School Irany Prado Nunes of the Village Prata, in the city of Monte Alegre of Goiás The work is inserted in the Linguistics area and literacy, starting from socioletos within the social variation to identify lexical levels, existing semantic and phonological. The importance of research is given by the need of knowledge and reference Sociolinguistics, before the approach made by teachers about the use of language in the classroom. The research objectives were to ascertain the factors that contribute to the spread of linguistic discrimination within the school environment, with coping possibilities of this prejudice at school by identifying how the speech of students of the institution and the residents of the Village. We also seek to identify the factors that contribute to the literacy process is poorly developed among students, which in a severe form propels them to use the language variations even in situations that involve writing, contrary to standard formally. The methodology is guided in qualitative research, with descriptive analysis of the community, the school where the study was conducted and experienced events, addressing an analytical way the contexts surrounding the school and the community at large. Theoretical procedures were followed with bibliographic and ethnographic research through participant observation, interviews and written narratives. The results show that the Sociolinguistics has performed as a relevant factor in the Brazilian educational setting; that often linguistic variations are left out by teachers in the literacy process in the classroom. In the community, people separate speaking in "correct" and "incorrect", causing a problem in the cultural process, since there are variations, and speak in a different way is not necessarily an error. The results point to a reality where an educational intervention is necessary with proper planning, with classes directed to the use of linguistic variations practiced by school students in order to improve the language in a formal way and due to the appreciation of the language used informally in the community.
Informações adicionais: Trabalho de conclusão de curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade UnB Planaltina, Licenciatura em Educação do Campo, 2017.
Aparece na Coleção:Educação do Campo



Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.