Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/16582
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_BrunaLuisaCardosodeMello_tcc.pdf367,55 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Do olhar ao coração : uma proposta de educação em artes visuais voltada para a empatia
Autor(es): Mello, Bruna Luisa Cardoso de
Orientador(es): Silva, Cayo Vinicius Honorato da
Assunto: Artes visuais - estudo e ensino
Emoções
Inteligência emocional
Data de apresentação: 2016
Data de publicação: 10-Abr-2017
Referência: MELLO, Bruna Luisa Cardoso de. Do olhar ao coração: uma proposta de educação em artes visuais voltada para a empatia. 2016. 49 f. Trabalho de conclusão de curso (Licenciatura em Artes Plásticas)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: A partir de pesquisa bibliográfica, o presente trabalho pretende discutir as possibilidades de uma educação em artes visuais que valorize não apenas a racionalidade e os tecnicismos, mas também a sensibilidade emocional e social dos alunos, através do exercício da empatia. No primeiro capítulo, as ideias de inteligência emocional e empatia são exploradas: é feita uma breve descrição do conceito de inteligência emocional e um histórico sobre a concepção de empatia, até os dias atuais. A partir daí, são apresentadas justificativas sobre a relevância da habilidade de empatizar, e a necessidade da valorização dela durante a idade escolar. Durante o segundo capítulo, a história da arte-educação brasileira é vasculhada, de sua origem até o pós-modernismo, atrás de indícios de uma preocupação com o emocional dos educandos. O último tópico tece possíveis desdobramentos da relação entre artes visuais e educação, como instrumentos do desenvolvimento da empatia. Por fim, as considerações finais falam sobre as dificuldades no desenvolvimento de uma pedagogia que valorize o exercício da empatia.
Abstract: From a bibliographical research, the present work intends to discuss the possibilities of an visual arts education that values not only the rationality and the technicalities, but also the emotional and social sensitivity of the students through the exercise of empathy. In the first chapter, the ideas of emotional intelligence and empathy are explored: a brief description of the concept of emotional intelligence and a history of the conception of empathy is made to present days. From this, justifications are presented on the relevance of the ability to empathize, and the need to value it during school age. During the second chapter, the history of Brazilian art education is searched, from its origin to postmodernism, after indications of a preoccupation with the emotional world of the students. The last topic weaves possible unfoldings of the relationship between visual arts and education, as instruments for the development of empathy. Finally, the final considerations speak about the difficulties in the development of a pedagogy that values the exercise of empathy.
Informações adicionais: Trabalho de conclusão de curso (graduação)—Universidade de Brasília, 2016.
Aparece na Coleção:Artes Plásticas



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons