Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/16505
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_FernandoBarbozaGranjeiro_tcc.pdf703,37 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Perspectiva em segurança da Faculdade UnB Planaltina (FUP) e imediações segundo a comunidade acadêmica
Autor(es): Granjeiro, Fernando Barboza
Orientador(es): Claudio, Gislâine Cardoso
Assunto: Segurança pública
Faculdade UnB Planaltina (FUP)
Políticas públicas de segurança
Violência
Data de apresentação: Nov-2016
Data de publicação: 5-Abr-2017
Referência: GRANJEIRO, Fernando Barboza. Perspectiva em segurança da Faculdade UnB Planaltina (FUP) e imediações segundo a comunidade acadêmica. 2016. 16 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Ciências Naturais)—Universidade de Brasília, Planaltina-DF, 2016.
Resumo: A sensação de insegurança afeta a vida da sociedade como um todo, mas em certos locais essa insegurança se agrava, principalmente devido à falta de políticas públicas e aplicação de modelos atrasados e arcaicos que não atendem as demandas do convívio pacífico da sociedade. O presente trabalho tem por finalidade compreender como é a perspectiva de segurança na Faculdade UnB Planaltina (situada em uma região administrativa do Distrito Federal) e suas imediações segundo à comunidade acadêmica, ouvindo o público inserido na universidade, identificando possíveis naturezas criminais vivenciadas no campus e imediações e conhecer se a atual condição dessas áreas afeta a vida da comunidade acadêmica e o que pode ser feito para amenizar possíveis problemas. A metodologia seguiu a abordagem quali quantitativa e foi aplicada no formato de questionário Online divulgado entre a comunidade acadêmica através da rede social Facebook e contou com questões objetivas e subjetivas, sendo que oitenta e cinco pessoas responderam ao questionário. Também foram analisadas algumas discussões, referentes ao tema segurança, dos membros da universidade na rede social em questão. Os resultados mostraram que a comunidade acadêmica se sente insegura nas imediações da FUP devido às situações de violência já vivenciadas. Os resultados mostram ainda que muitas pessoas que vivenciam situações de insegurança optam por não registrar o Boletim de Ocorrência. Pode-se concluir que os membros da comunidade acadêmica que responderam ao questionário sentem-se mais seguros quando percebem a presença da polícia nas proximidade da FUP, mas que essa ronda ocorre de forma insatisfatória. Foi possível perceber que a comunidade acadêmica toma suas providencias para evitar viver situações de violência, uma dessas práticas é fazer o percurso pra FUP em grupos, já que segundo eles, isso inibe as tentativas e realizações de assaltos, umas das situações de violência mais comuns nos deslocamentos para à FUP.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade UnB Planaltina, Licenciatura em Ciências Naturais, 2016.
Aparece na Coleção:Ciências Naturais



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons