Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/16001
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_HugoLeonardoOliveiraChaves_tcc.pdf2,97 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Avaliação da qualidade fisiológica de sementes de Pterodon pubescens Benth. provenientes de condições ambientais distintas
Autor(es): Chaves, Hugo Leonardo Oliveira
Orientador(es): Martins, Rosana de Carvalho Cristo
Coorientador(es): Martins, Ildeu Soares
Assunto: Tecnologia de sementes
Sementes - qualidade
Sementes - fisiologia
Data de apresentação: 2016
Data de publicação: 9-Fev-2017
Referência: CHAVES, Hugo Leonardo Oliveira. Avaliação da qualidade fisiológica de sementes de Pterodon pubescens Benth. provenientes de condições ambientais distintas. 2016. ix, 50 f., il. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Engenharia Florestal)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: Os testes e estudos em sementes florestais precisam avaliar a sua viabilidade, qualidade fisiológica e vigor de forma rápida e precisa, diminuindo assim os custos de processo de produção de mudas para recuperação de áreas degradadas. A Pterodon pubenscens é uma espécie nativa do Cerrado e os estudos com suas sementes encontram-se em fase incipiente, sendo necessário estudos que apontem os testes mais adequados para avaliação da qualidade fisiológica dessas sementes. O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade fisiológica de sementes de Pterodon pubescens (Benth.) provenientes de três condições ambientais distintas: i) área perturbada recentemente por passagem de fogo, ii) área de cerrado sensu stricto e iii) área urbanizada. A sementes foram agrupadas formando 16 repetições para cada condição ambiental sendo i) 7 sementes por repetição para a área queimada; ii) 10 sementes por repetição para área de cerrado sensu stricto; e iii) 18 sementes por repetição para área urbanizada. As sementes foram desinfetadas e submetidas aos seguintes testes: I) Teste de condutividade elétrica onde as sementes foram imersas em 5 mL de água deionizada em copos de plástico com capacidade de 50 mL e colocada para embeber durante 0, 30, 60 e 90 minutos, a 25ºC, sendo avaliada a condutividade elétrica da solução por meio de um condutivímetro digital de bancada. II) Teste de pH de exsudato onde observou-se a mudança de coloração da solução indicadora nos tempos de 0, 30, 60 e 90 minutos, a 25ºC, utilizando como solução indicadora a fenolftaleína e carbonato de sódio diluídos em álcool e água. III) Teste de germinação conduzido nas sementes submetidas aos testes de condutividade elétrica e de pH de exsudato, empregando-se o substrato rolo de papel filtro, a 25ºC, com fotoperíodo de 12 horas. Após o teste de germinação, avaliou-se o Índice de Velocidade de Germinação (IVG) das sementes. O delineamento estatístico adotado foi inteiramente ao acaso, sendo realizada a análise de variância para as três condições ambientais. Os resultados mostraram que há diferença significativa na qualidade fisiológica das sementes provenientes da área urbanizada e que o teste de condutividade elétrica mostrou-se eficiente para análise do vigor e da viabilidade das sementes de sucupira branca.
Abstract: Tests envolving native forestry seeds need to assess the viability, the physiological quality and the vigor in quick and precise way, reducing the seedling production process costs for the purpose of rehabilitate degraded areas. Pterodon pubecens is a Cerrado native specie and the studies with its seeds is curently in a begining stage, being necessery more studies apointing the best quality avaliation tests for its seeds. The objective of this study was to analize the physiological quality of Pterodon pubescens’ seeds provinients from three different environmental conditions: i) Area disturbed by fire, ii) Cerrado native area and iii) urbanized area. The seeds were gruped in 16 repetitions for each enviromental condition with i) 7 seeds per repetition in the fire disturbed area, ii) 10 seed per repetition i the cerrado native area and iii) 18 seed per repetition in the urbanized area. The seeds were disinfected and subjected to the following tests: I) Electrical conductivity test: The seeds were immersed in 5mL of deionized water in 50mL plastic cups during 0, 30, 60 and 90 minutes soaking time in a 25ºC constant temperature chamber, gauging its electrical conductivity through digital conductimeter. II) pH of exudate test where the soluition color changing were observed in different soaking times, that being 0, 30, 60 and 90 minutes at 25ºC using a phenolphthalein and sodium carbonete solution diluted in alcohol and water. III) Germination test by the filter paper roll method wrapped in plastic bags and deposited in a 12 hours photoperioded, constant temperatured germination chamber at 25ºC. The statistical design adopted was completely randomized, and the produced data were evaluated by variance analysis for the three enviromental conditions. For the germination analysis, it was used the data based on the seeds speed germination index (SGI). Results showed significant differences in the seeds physiological quality coming from the urbanized area, being those far better than those coming from the other areas and the electrical conductivity test showed itself efficient for germination analysis purposes.
Informações adicionais: Trabalho de conclusão de curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Florestal, 2016.
Aparece na Coleção:Engenharia Florestal



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons