Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/15879
Título: Lógicas e metafísicas : em direção à filosofia das galáxias
Autor(es): Tomaz, Rômulo Fontinelle
Orientador(es): Bensusan, Hilan Nissior
Assunto: Filosofia
Lógica
Metafísica
Dialética
Data de apresentação: 2015
Referência: TOMAZ, Rômulo Fontinelle. Lógicas e metafísicas: em direção à filosofia das galáxias. 2015. 23 f. Monografia (Bacharelado em Filosofia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Resumo: O presente trabalho busca apresentar convergências entre duas áreas do saber filosófico, a saber, metafísica e lógica. Tais áreas flertaram ao longo de toda história da filosofia, estando intimamente ligadas. Neste texto, partimos do tipo de relação estabelecida por Thimothy Williamson entre essas esferas, uma relação de fomentação mútua, na qual uma colabora no desenvolvimento da outra. Desta maneira, temos uma relação dialética entre metafísica e lógica, portando assim cada uma delas responsabilidades teóricas para com a outra. Não é só a metafísica que se nutre das determinações formais da lógica, como se poderia pensar a princípio. A lógica também tem seu comprometimento com teorias dos objetos, podendo um sistema lógico ser recusado em prol de outro mais intuitivo metafisicamente. Para consolidar este contraste dialético, desmistificando entrementes a acepção que julga a ciência da lógica ser um árbitro neutro em relação à antagonismos metafísicos, mostramos dentro da história da própria lógica de que forma princípios capitais da lógica clássica foram derrogados por refletirem efeitos ontológicos insatisfatórios. Destarte, ficará evidente o modo segundo o qual a metafísica também pode subsidiar filosoficamente os desenvolvimentos teóricos da lógica. A partir da apresentação dessa dialética retroalimentar entre lógica e metafísica, será investigado propriamente uma instância particular dessa convergência: a metafísica dos mundos possíveis, orientada pela lógica modal. Neste caso, tem-se um exemplo paradigmático do que vem a ser uma metafísica logicamente disciplinada, a qual lança mão de artifícios lógicos diversos para seu suplemento (conceitos, métodos, etc.). Doravante, tendo descrito certos tópicos da metafísica modal de Kripke (modalidade de re, necessidade a posteriori, etc.) em oposição a de David Lewis (realismo modal, indexicalidade, etc.), conjuntamente a alguns aspectos da lógica modal, em especial a teoria dos modelos, mostraremos algumas problemáticas da metafísica analítica e como, por exemplo, Williamson lida com elas. A título de menção, uma das aporias desta sorte de empresa diz respeito à qual sistema lógico adotar para se especular questões de calibre metafísico, tendo em vista que não existe nenhum critério definitivo para determinar tal escolha. É partindo desta questão que poderemos adentrar o final do texto. Na terceira e última parte, desenvolveremos propriamente a causa final desta composição: a teoria das galáxias. A dialética entre metafísica com lógica em conluio à filosofia dos mundos possíveis contemporânea, servirão, portanto, como pano de fundo e eixo condutor para que entrevamos a reverberação dessas temáticas no século XXI. A filosofia das galáxias é uma espécie de teoria universal dos mundos possíveis, uma expansão da filosofia modal que conta com o suporte da lógica universal. O que está à mesa aqui é um esforço teórico de lançar uma nova luz sobre questões metafísicas modais, abrangendo-as para uma esfera especulativa munida de mais recursos teóricos e de maior envergadura conceitual. Conclusivamente, tento fornecer uma contribuição para a filosofia das galáxias, tentando responder à seguinte pergunta: “o que significa dizer que uma lógica subjaz a uma galáxia?”, ou seja, “o que significa dizer que um conjunto de mundos é regido por uma lógica?”.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, 2015.
Aparece na Coleção:Filosofia - Graduação

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_RomuloFontinelleTomaz.pdf1.11 MBAdobe PDFver/abrir


Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons