Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/15613
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_VictorHugoSilvaGuimaraes_tcc.pdf1,21 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Impacto de cobre, zinco e níquel sobre leveduras isoladas de áreas de mineração e regiões do entorno de Sabará - MG
Autor(es): Guimarães, Victor Hugo Silva
Orientador(es): Vale, Helson Mário Martins do
Assunto: Solos
Leveduras
Minas e recursos minerais
Solos - degradação
Data de apresentação: 2016
Data de publicação: 10-Jan-2017
Referência: GUIMARÃES, Victor Hugo Silva. Impacto de cobre, zinco e níquel sobre leveduras isoladas de áreas de mineração e regiões do entorno de Sabará - MG. 2016. viii, 42 f., il. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Ciências Ambientais)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: O solo é um habitat extremamente peculiar com relação a outros habitats terrestres devido a sua natureza heterogênea complexa e dinâmica. Os micro-organismos que compõe a biota do solo são variados em relação a espécies, destes organismos podemos ressaltar as leveduras, que desempenham importantes funções em muitos ecossistemas e possuem elevado potencial de aplicação biotecnológica. Atividades como a mineração impactam de forma significante os biossistemas encontrados no solo, através de seus resíduos e subprodutos. Nesse contexto, o objetivo desse estudo foi relatar como a diversidade de leveduras presentes em solos de áreas de mineração e áreas do entorno são impactadas por metais pesados, assim como estudar como a presença de níquel, cobre e zinco impactam as diversas espécies de leveduras isoladas destes solos. Dezenove isolados foram escolhidos para representar a diversidade presente em solos oriundos de áreas de mineração e entorno. As leveduras foram submetidas a cultivo em placas de petri contendo soluções de cobre, zinco ou níquel em concentrações de 1mM, 5mM, 10mM e 20mM. Foi observado que a presença de metais, de forma geral, afeta o crescimento das leveduras de forma negativa, inibindo seu crescimento. O níquel, dentre os metais estudados, foi aquele que apresentou menor toxicidade às leveduras estudadas. Cryptocoocus podzolicus, Meyerozyma sp. e Lipomyces sp. foram leveduras que toleraram as maiores concentrações de cobre enquanto Pseudozuma sp. e Debaryomyces sp. foram tolerantes ao zinco. Algumas leveduras apresentaram modificações morfológicas quando cultivadas em meio contendo concentrações de metais pesados. Os resultados foram interessantes para uma melhor compreensão de como a presença de metais afeta a microbiota dos habitats estudados, assim como as leveduras identificadas como tolerantes podem ter o seu potencial biotecnológico explorado frente a necessidades como recuperação de áreas degradadas.
Abstract: The soil is an extremely peculiar habitat in relation to other land habitats due to their complex heterogeneous and dynamic nature. Microorganisms of the soil biota are varied in terms of species, among these organisms, yeasts could be highlighted, and these organisms play important roles in many ecosystems and have high potential for biotechnological applications. Activities such as mining impact significantly bio-systems found in the soil through their industrial waste and by-products. In this context, the aim of this study was to report how the diversity of yeasts present in mining areas of soil and surrounding areas are impacted by heavy metals, as well as study how the presence of nickel, copper and zinc impact the various species of yeasts isolated from these soils. Nineteen isolates were chosen to represent the diversity present in soils coming from mining and surrounding areas. The yeasts were subjected to culture in petri dishes containing solutions of copper, zinc or nickel in concentrations of 1mM, 5mM, 10mM and 20mM. It was noticed that the presence of metals, in general, affects negatively the growth of yeasts, inhibiting its growth. The nickel, among the metals studied, was the one who showed less toxicity to the studied yeasts. Cryptocoocus podzolicus, Meyerozyma sp. and Lipomyces sp. were the yeasts that tolerate the highest concentrations of copper, as Pseudozuma sp. and Debaryomyces sp. were tolerant to zinc. Some yeasts presented morphological changes when cultured in a medium containing heavy metal concentrations. The results were interesting for a better understanding of how the presence of metals affects the microbiota of the studied habitats, as well as yeasts identified as tolerant can have their biotechnological potential explored according of the needs like the recovery of degraded areas.
Informações adicionais: Trabalho de conclusão de curso (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Geociências, Instituto de Ciências Biológicas, Faculdade de Administração, Contabilidade, Economia - Departamento de Economia, Instituto de Química, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2016.
Aparece na Coleção:Ciências Ambientais



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons