Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/15433
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_FranciscaCristinaDeSouzaNepomuceno_tcc.pdf801,64 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Deficiência intelectual no âmbito escolar
Autor(es): Nepomuceno, Francisca Cristina de Souza
Orientador(es): Villa Cupolillo, Mercedes
Assunto: Educação inclusiva
Deficientes mentais - educação
Práticas pedagógicas
Inclusão escolar
Data de apresentação: 2015
Data de publicação: 4-Jan-2017
Referência: NEPOMUCENO, Francisca Cristina de Souza. Deficiência intelectual no âmbito escolar. 2015. 34 f. Monografia (Especialização em Desenvolvimento Humano, Educação e Inclusão Escolar)—Universidade de Brasília, Universidade Aberta do Brasil, Cruzeiro do Sul-AC, 2015.
Resumo: Este estudo buscou conhecer o cotidiano da inclusão através da prática pedagógica com alunos que apresentam Deficiência Intelectual no âmbito escolar. A coleta de dados foi realizado através de uma pesquisa de campo, na Escola de Ensino Infantil Mundo da Criança Município de Cruzeiro do Sul- ACRE. Na pesquisa foram envolvidas as crianças da turma de quatro anos, com o total de 21 crianças, e o aluno Antônio José, com Deficiência Intelectual, que participa da sala de AEE duas vezes na semana, no período de duas horas, com a professora de Atendimento Educacional Especializado. No período de cinco dias de observações participantes, foram realizadas entrevistas com equipe gestora, professora e mãe da criança. Foram utilizadas também um questionário em forma de entrevista. A observação nos revelou as inúmeras formas de atividades criadas pelas professoras para proporcionar metodologias variadas, que despertam o interesse do aluno com necessidades “querer” realizar suas atividades. Podemos dizer a partir dos relatos e observações em sala de aula, que as práticas adotadas pelos profissionais da escola em questão são condizentes com as ideias de autores estudados, apesar dos receios e dificuldades encontrados. A inclusão escolar, portanto, continua sendo um grande desafio. No entanto, consideramos que, quando acreditamos na afirmativa de Vygotsky, o trabalho do professor voltado para a socialização e o trabalho em cooperação contribui e facilita tanto para o aprendizado, quanto em aprender e conviver em sociedade.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, Universidade Aberta do Brasil, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2015.
Aparece na Coleção:Desenvolvimento Humano, Educação e Inclusão Escolar



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons