Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/1543
Título: Gestão da diversidade em um Tribunal Superior do Poder Judicário Brasileiro : uma análise da igualdadede oportunidades entre homens e mulheres na ocupação de postos de comando
Autor(es): Ramos, Maria Aparecida de Araújo
Orientador(es): Faria, Maria de Fátima Bruno de
Assunto: Diversidade no local de trabalho
Mulheres - emprego
Discriminação de sexo no emprego
Data de apresentação: 2009
Data de publicação: 23-Fev-2011
Referência: RAMOS, Maria Aparecida de Araújo. Gestão da diversidade em um Tribunal Superior do Poder Judicário Brasileiro: uma análise da igualdadede oportunidades entre homens e mulheres na ocupação de postos de comando. 2009. 66 f. Monografia (Especialização em Gestão Judiciária)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
Resumo: As organizações contemporâneas têm vivenciado na atualidade processos de mudança mais dinâmicos e mais freqüentes. Isto por que a força de trabalho apresenta-se cada vez mais heterogênea, em termos de raça, etnia, gênero e outros grupos culturalmente diversos. Esta pesquisa teve por objetivo analisar a percepção dos servidores de um Tribunal do Poder Judiciário brasileiro com relação à igualdade de oportunidade entre homens e mulheres na ocupação de postos de comando. Para tanto foram realizadas pesquisas de campo e documental entre os meses de outubro e dezembro de 2008 nas dependências do Órgão estudado, bem como levantamento de dados nos principais órgãos do Poder Judiciário brasileiro, com relação ao quantitativo de homens e mulheres ocupantes de cargos e funções comissionadas. Adotou-se a Escala de Percepção de Igualdade de Oportunidades entre Mulheres e Homens, desenvolvida e validada por Zauli-Fellows (2006), composta de 34 itens, que representavam quatro fatores (Fator 1, Fator 2, Fator 3 e Fator 4) a serem respondidos em uma escala de resposta Likert e itens sobre dados demográficos. Os questionários foram distribuídos pela pesquisadora para 400 servidores, dos quais 282 foram respondidos. As médias e desvios padrão dos fatores revelaram que as oportunidades para os homens e as mulheres de ocupar cargos e funções comissionadas são muito próximas, não somente no Tribunal estudado, mas nos principais órgãos do Poder Judiciário brasileiro.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação, 2009.
Aparece na Coleção:Gestão Judiciária

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_MariaAparecidadeAraujoRamos.pdf332.93 kBAdobe PDFver/abrir


Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.