Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/15381
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_CinthiaPereiradeAlmeida_tcc.pdf526,57 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Influência do contexto no repertório de ocupações : uma comparação entre crianças brasileiras e canadenses
Autor(es): Almeida, Cinthia Pereira de
Orientador(es): Pontes, Tatiana Barcelos
Assunto: Crianças
Adolescentes
Cultura
Data de apresentação: 27-Jul-2016
Data de publicação: 2-Jan-2017
Referência: ALMEIDA, Cinthia Pereira de. Influência do contexto no repertório de ocupações: uma comparação entre crianças brasileiras e canadenses. 2016. 15 f., il. Monografia (Bacharelado em Terapia Ocupacional)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: Introdução: O termo “ocupação” é definido como o envolvimento do sujeito em atividades com propósito, sendo também uma forma de interação do indivíduo com o meio. O Repertório de Ocupações (RO) pode ser definido como um conjunto de ocupações construídas individualmente. O RO de crianças e adolescentes é composto por uma série de atividades, entre elas, o brincar, o esporte, o lazer, o autocuidado, entre outras atividades. Contudo, diferenças sociais, econômicas e culturais podem alterar as ocupações realizadas... Objetivos: Verificar as diferenças e similaridades no RO de crianças entre 6 e 12 anos de idade em contextos diferentes – Brasil e Canadá; identificando também, alguns fatores que influenciam esse repertório. Métodos: A pesquisa se trata de um estudo observacional analítico de cunho transversal, com natureza quantitativa. Foi realizada uma parceria entre os dois países, Brasil e Canadá, visando estabelecer uma comparação entre o RO de crianças brasileiras e canadenses. Foram utilizadas duas amostras, 43 crianças para o Brasil, e 55 crianças para o Canadá, obtendo um total de 98 crianças para a pesquisa, na qual foi aplicada a avaliação Paediatric Activity Card Sort (PACS) em ambas as amostras. Os dados foram analisados por meio de estatísticas descritivas (frequência, porcentagem, média, mediana e desvio-padrão). Foram feitas análises de comparação entre as médias dos grupos através dos testes Mann-Whitney e Kruskal-Wallis. Para analisar as diferenças entre os itens foram utilizados os teste de Qui-Quadrado e o teste exato de Fischer. Resultados: Os resultados mostram semelhanças no padrão do RO entre os dois países, entretanto são encontradas diferenças na participação de ocupações específicas entre crianças brasileiras e canadenses. No âmbito de cuidado pessoal, o item “lavar o rosto” apresentou 100% de participação das crianças brasileiras comparando-se com as crianças canadenses, 72,7%; se sobressaindo também em atividades de escola e produtividade, como no item “cuidar de crianças” (55,8% X 9,1%) respectivamente, contudo no item “copia textos” as crianças canadenses apresentaram percentual maior de participação (90,9% X 74,4). Na categoria que englobam atividades como esportes, as crianças canadenses demonstraram uma participação maior, como nos itens “basquete” (63,6% X 14%) e “tênis” (43,6% X 2,3%). Conclusão: A partir da análise foi possível perceber que os contextos apresentam grande influência no repertório de ocupações específicas das crianças brasileiras e canadenses, mesmo sendo atividades consideradas comuns para ambos os países. Entretanto, o padrão do RO apresentado é semelhante entre os dois países porém, apresenta diferenças significativas em atividades específicas de algumas das categorias.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Curso de Graduação em Terapia Ocupacional, 2016.
Aparece na Coleção:Terapia Ocupacional



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons