Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/14832
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_RosaliaBezerraDeSantana_tcc.pdf1,62 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Estudo restrospectivo de casos de gastrenterite hemorrágica em cães filhotes atendidos no HVET - UnB
Autor(es): Santana, Rosália Bezerra de
Orientador(es): Martins, Christine Souza
Assunto: Gastroenterite - animais
Animais - filhotes
Cão
Animais de estimação
Data de apresentação: Jul-2016
Data de publicação: 29-Set-2016
Referência: SANTANA, Rosália Bezerra de. Estudo restrospectivo de casos de gastrenterite hemorrágica em cães filhotes atendidos no HVET - UnB. 2016. vii, 43 f., il. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Medicina Veterinária)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: A gastrenterite hemorrágica (GEH) é uma séria disfunção do trato gastrintestinal onde há perda de fluidos, eletrólitos e proteínas. A gastrenterite por parvovírus canino é provavelmente a desordem infecciosa mais comum em cães jovens com diarreia. O objetivo desse trabalho foi descrever o desfecho clínico dos casos de GEH em cães atendidos no Hospital Veterinário da UnB, no período de janeiro de 2014 a março de 2016, por meio do levantamento de dados acerca da idade, do esquema vacinal, do leucograma, do número de óbitos. Com essas informações, objetivou-se também avaliar a eficácia dos protocolos terapêuticos instituídos atualmente no Hvet-UnB. Para isso, foram coletados dados de 94 prontuários de pacientes que receberam tratamento nosocomial por pelo menos um dia no Hvet-UnB. As informações obtidas foram organizadas em planilhas no programa Excel® 2010 para descrição posterior dos seguintes dados: animais submetidos ao teste rápido de detecção de PVC; aspectos epidemiológicos como idade e sexo; esquema vacinal de cães com idade igual ou superior a quatro meses; número de óbitos relacionados à GEH; contagem de leucócitos. O perfil encontrado dos cães no estudo mostra que: 43% dos cães tem idade entre dois a três meses, 64% eram machos, 69% (33/48) dos cães acima de quatro meses não eram vacinados, 46% (42/91) dos animais tinham leucopenia, Dos 60 cães submetidos ao teste de antígeno da parvirose em amostra fecal, todos foram positivos Não ocorreram óbitos intrahospitalares, porém, o hospital não funciona 24 horas por dia. Para estabelecer o desfecho dos casos, os proprietários foram contatados por telefone ou a alta hospitalar estava registrada no prontuário Os óbitos relacionados diretamente à GEH foram de 12% (10/77). Não foi possível avaliar o desfecho de todos os animais por não haver informações suficientes na ficha, ou por não ser possível contatar todos os proprietários. Com a realização deste estudo, pode-se observar que o número de óbitos é baixo em relação ao que é descrito na literatura. Acredita-se que esse número possa estar associado à terapêutica utilizada no Hvet-UnB que inclui a reidratação adequada do animal, o uso precoce de antibióticos, a instituição rápida de uma alimentação enteral e a manutenção da pressão arterial sistólica e temperatura central dentro dos valores de referência.
Abstract: Hemorrhagic gastroenteritis (HGE) is a serious dysfunction of the gastrointestinal tract where there is loss of fluids, electrolytes and proteins. Gastroenteritis by canine parvovirus (CPV) is probably the most common infectious diseases in young dogs with diarrhea. The aim of this study was to describe the clinical outcome of HGE cases in puppies admitted to treatment at the Hospital Veterinário da UnB, from January 2014 to March 2016, by the means of compiling data such as age, vaccination schedule, white blood count and number of deaths. Through these information, the secondary objective was to evaluate the efficacy of treatment protocols currentely in use in this institution. Data from 94 clinical files of puppies admitted for treatment for at least one day. The information obtained was organized in spreadsheets in 2010 Excel® for further description such as: positives results in the rapid antigen detection test for CPV; epidemiological aspects such as age and sex; vaccination protocol of dogs aged between 4 and 12 months; number of HGE-related deaths; white blood count. The profile of the dogs in the study shows that 43% of dogs were aged two to three months, 64% were males, 69% (33/48) of dogs over four months were unvaccinated, 46% (42/91) of the animals had leukopenia. All of the 60 dogs submitted to parvovirus antigen test in fecal samples were positive. There were no in-hospital deaths, however, the hospital does not work 24 hours a day. To establish the outcome of cases, the owners were contacted by phone or hospital discharge was recorded in the chart. The deaths related directly to HGE were 12% (10/77). It was not possible to assess the outcome of all animals because there was not enough information in the files, or it was not possible to contact all owners. With this study, it can be seen that the number of deaths is low in relation to what is described in the literature. It is believed that this number may be associated with therapeutic use Hospital Veterinário da UnB including appropriate animal rehydration, early use of antibiotics, the rapid establishment of an enteral feeding and maintenance of systolic blood pressure and core temperature within the range of reference.
Informações adicionais: Trabalho de conclusão de curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2016.
Aparece na Coleção:Medicina Veterinária



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons